quarta-feira, 31 de julho de 2019

Briga entre membros da facção CCA no trajeto entre Altamira e Marabá aumenta carnificina para 62 mortos

Resultado de imagem para Presos que eram transferidos de Altamira são assassinados em Marabá
30 presos estavam no Caminhão Baú que fazia o trajeto entre Altamira é Marabá
Estão no Instituto Médico Legal (IML) de Marabá os corpos de quatro internos da Superintendência do Sistema Prisional do Pará (Susipe) que estavam sendo transferidos de casa de recuperação em Altamira para presídios federais do País.
Trinta homens estavam em um ônibus cela que pernoitaria em Marabá antes de seguir viagem para outros estados, onde seriam realocados.
A transferência acontecia após rebelião na casa de recuperação, no ultimo dia 31.
O Blog do Xaropo apurou que o fato aconteceu por volta das 2 horas da manhã desta quarta-feira, 31, onde ocorreu uma briga entre os presos.
" Eles estavam em 30 presos, foram levados dentro de uma caminhão Baú, quando chegou em Marabá, na hora de descer descobriram que tinham 4 mortos, todos da facção CCA, os mais de confiança, afirmou a fonte do Blog do Xarope".
Eles pernoitariam em Marabá, onde hoje seriam realocados para seguirem viagem para outros Estados.
Os mortos sãos José Ítalo Meirelles, Valdenildo Moreira Mendes, Dhenison de Sousa Ferreira e Werik de Sousa Lima. Eles foram mortos asfixiados.
Eles pertenciam a facção do CCA, e segundo apurou a nossa reportagem eram de confiança da facção. Os homens que matavam.

Estelionatária é presa em agência bancária de Santarém utilizando documentação falsa para sacar recursos do PIS

No início da tarde desta terça-feira(30), uma mulher foi presa pela Polícia Federal, na agência da Caixa Econômica Federal, localizada na esquina da travessa 2 de Junho com avenida Borges Leal, em Santarém.
De acordo com a PF, a prisão aconteceu após os funcionários do banco desconfiarem da mulher que, por várias vezes, realizou saques de recursos referentes ao Programa de Integração Social (PIS), utilizando documentos de identidades diferentes.
A princípio, a Polícia Militar foi acionada, porém, como se trata de crime praticado perante uma instituição federal, o caso ficou a cargo da Polícia Federal.
Responsável pelo inquérito, o delegado da Polícia Federal Sérgio Pimenta, informou ao O Impacto, que depois de prestar depoimento, a presa foi encaminhada ao Complexo Penitenciário de Cucurunã, onde aguardará um posicionamento da Justiça. Sua identidade não foi revelada para não atrapalhar as investigações.
Ela responderá por estelionato qualificado e falsidade documental.
“São quatro documentos de identidades falsos encontrados com ela. A pessoa se apresentou desde Abril até agora e obteve aí indevidamente uma vantagem ilícita em relação aos recursos da Caixa”, disse o delegado.
Segundo Pimenta, neste momento não é possível afirmar o montante de recursos provenientes da fraude.
“Estamos calculando, são benefícios do PIS, temos que verificar quantas vítimas no total estariam abarcadas. Temos convicção de que se trata de um grupo maior. Uma organização criminosa especializada em fraudes desse tipo, produzindo documentos de identidades falsos e obtendo informações sobre os beneficiários desse programa social”, conclui.
Por Edmundo Baía Júnior

Há mais de um mês não há registro de homicídio em Santarém, diz polícia civil

Resultado de imagem para delegacia de SantaremÚltimo caso ocorreu no dia 28 de junho, na comunidade de Pajuçara.
A Polícia Civil contabilizou, nesta terça-feira (30), mais de um mês sem registros de homicídios em Santarém, oeste do Pará. O último caso de homicídio aconteceu no dia 28 de junho, na comunidade Pajuçara, zona rural do município, e já foi esclarecido pela polícia. A constatação do período superior a 30 dias sem assassinatos na cidade é um fato marcante na região.

MPF investiga situação de presos federais e de indígenas na rebelião de Altamira

Estado deve informar sobre eventuais mortes de presos federais e de indígenas em rebelião e indicar providências a serem tomadas para garantir integridade dos presos.
O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para investigar a situação de presos à disposição da Justiça Federal e presos indígenas que eventualmente estejam custodiados no Centro de Recuperação Regional de Altamira (PA), onde uma rebelião nesta segunda-feira (29) resultou na morte de 57 detentos – o maior massacre em presídios em 2019.

Agência do INSS será entregue a população de Uruará nesta Quinta-Feira

Será inaugurada no dia 01 de agosto (quinta-feira), a Agência da Previdência Social - INSS, do Município de Uruará.
A solenidade está marcada para às 16 horas. Toda a população é convidada a participar do evento.
A agência do INSS, localizada na Avenida Francisco Milanski, s/nº, Quadra: 109, Lote 2, no bairro Progresso 1, trará mais comodidade aos segurados e para quem precisa de seus serviços.
Vinculada à Gerência-Executiva do INSS em Santarém (PA), a nova unidade em Uruará atenderá aos 44 mil habitantes do município, que antes se deslocavam para buscar atendimento na agência do INSS no município de Altamira ou Santarém (PA).
Com um investimento de R$ 1.238.937,74, a nova agência dispõe de três posições de atendimento, sendo uma sala de Perícia Médica e uma sala de Serviço Social. Os atendimentos começam a partir de segunda-feira (5), das 8h às 14h. É estimada a realização de 400 atendimentos por mês no município.
O prefeito Gilson Brandão estará à frente do evento, que certamente será de grande utilidade para a população, que tinha que se deslocar para outras cidades quando precisava dos serviços desse órgão do governo federal.
Blog do Xarope via jornalista Cirineu Santos.

terça-feira, 30 de julho de 2019

MPF vai divulgar série sobre as falhas do sistema de controle da cadeia do ouro na bacia do Tapajós

Resultado de imagem para ouroO Ministério Público Federal vai publicar nas próximas semanas, uma série para resumir como as várias fragilidades do sistema de controle da cadeia do ouro no maior polo da mineração ilegal no Brasil, a bacia do Tapajós, no Pará, possibilitaram a atuação de organização criminosa denunciada pela instituição.
Segundo o MPF, também serão descritos os pedidos feitos pelo MPF à Justiça relativos às instituições públicas e às empresas processadas.

Detentos envolvidos na carnifica do presidio de Altamira sãos transferidos na manhã desta terça-feira

Ivan DuarteComeçou, pouco antes das 9h30 desta terça-feira, 30, a primeira transferência dos presos identificados como líderes do confronto ocorrido no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRA). O massacre ocorreu durante a manhã dessa segunda-feira 29.

Três dos 16 custodiados que irão para o regime federal por determinação do Ministério da Justiça, Sergio Moro, após solicitação do governador Helder Barbalho, seguem neste momento para o aeroporto municipal de Altamira.
Luziel Barbosa, Renilson de Paula Alves e Ezequias Santana da Conceição, que passaram a noite na Delegacia de Altamira, após prestarem depoimento, estão entre os 16 custodiados que irão para o regime federal por determinação do Ministério da Justiça, após solicitação do governador Helder Barbalho.
Eles decolaram do aeroporto municipal de Altamira e serão encaminhados ao Complexo Penitenciário de Americano, em Santa Izabel, até determinação de nova transferência para outro Estado. Demais traslados devem ocorrer ao longo do dia e a programação é de conclusão dos trabalhos ainda hoje.
Às 10h, foram transferidos, em procedimento semelhante, também saindo da delegacia, Edicley Lima Silva, Melzemias Pereira Ribeiro, Hildson Alves da Silva e Marcos Vinícius Nonato de Souza (Bananada). Os 30 restantes seguirão em caminhão-cela para Marabá antes do meio dia.
Entenda - Ainda na segunda-feira 29, o Gabinete de Gestão da Segurança Pública do Pará determinou a transferência imediata de 46 custodiados da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) envolvidos no confronto. Foram confirmadas as mortes de 57 detentos.
Dez dos 16 identificados como líderes das facções criminosas, que comandaram o ato, irão para o regime federal, conforme tratativas realizadas entre o governador Helder Barbalho e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. O restante será redistribuído pelos presídios do Estado.
Atendimento - Por determinação do governador, na entrada do presídio foi montada uma unidade de atendimento médico e psicológico às famílias dos presos para o momento de confirmação dos nomes. Por ordem do Gabinete de Gestão, os familiares foram os primeiros a ter acesso à listagem.
Bruno Cecim - Agência Pará

CCA assume carnificina de 57 detentos em Altamira e diz que avisou autoridades sobre ameaças

Por Carlos Mendes
Apontada pelas autoridades como responsável responsável pelo massacre de 57 presidiários na cadeia de Altamira, na manhã de segunda-feira (29), a facção criminosa Comando Classe A divulgou comunicado nas redes sociais assumindo a autoria das mortes no Centro de Recuperação, que considera como sua “matriz”, onde a organização foi fundada.
“Deixamos claro a todo criminoso paraense que nós estamos em guerra com esses caras do CV (Comando Vermelho), devido toda sua covardia e pilantragem que eles vêm fazendo contra nós e contra nossos amigos e companheiros dentro do nosso estado”, declara o CCA na postagem com muitos erros de português.
Segundo a facção, dentro da cadeia de Altamira, “os lixos do CV ameaçavam matar nossos irmãos CCA frequentemente, então, em cima dessa palhaçada deles, de desacreditar do crime, nós decidimos dar um fim em todos esses falsos criminosos... Aonde foi pro facão mais de 50 lixos do CV, ficando agora no sistema de Altamira somente CCA e o crime neutro que é legal pra nós”.
O CCA também deixa claro na postagem que o CV jamais vai ter paz no estado, porque foi responsável pelo início da guerra entre as facções no Pará e agora vai ter que se segurar.
No comunicado, o CCA afirma que as autoridades do sistema penitenciário do Pará tinham conhecimento de todas as ameaças “desses falsos criminosos contra nós do CCA e ficaram de braços cruzados”. E avisa: “agora não adianta vir nos reprimir, porque não vamos aceitar”. 
Por fim, a facção alerta que "vai eliminar" qualquer membro do CV que for colocado na cadeia ou na Delegacia de Altamira.

Lente de contato com zoom é criada por cientistas dos no Estados Unidos

Cientistas da Universidade da Califórnia, em San Diego, EUA, anunciaram a criação de uma lente de contato capaz de dar zoom, de acordo com o movimento ocular.
Se o usuário piscar duas vezes, seguidamente, ela aproxima a imagem que ele quer enxergar.
A nova ;ente é capaz de detectar sinais elétricos gerados pela movimentação dos olhos e alterar sua forma para ampliar a imagem
Como
Os cientistas mediram os sinais eletro-oculográficos gerados quando os olhos fazem movimentos específicos – para cima, para baixo, para a esquerda, para a direita, piscam, piscam duas vezes – e criaram uma lente que responde diretamente a esses impulsos elétricos.

CARNIFICINA EM ALTAMIRA - CNJ cobra providências de tribunal do Pará sobre mortes e realidade carcerária

Resultado de imagem para familiares de presos em altamira rebelião
Familiares de presos mortos buscam informações no local onde ocorreu a matança
Qual é a real situação do sistema carcerário em Altamira, onde 57 presos foram mortos ontem durante confronto entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Comando Classe A (CCA)?Quem cobra essas informações do Tribunal de Justiça do Pará é o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do departamento de monitoramento e fiscalização do sistema carcerário e de medidas socioeducativas. 
Os pedidos do CNJ visam apurar as circunstâncias e as medidas tomadas para responder ao conflito que resultou na matança, a maior da história do Pará dentro de um presídio. O ofício com as cobranças é assinado pelo coordenador do setor e juiz auxiliar, Geraldo Lanfredi, e endereçado ao supervisor do Grupo de Monitorização e Fiscalização do Sistema Carcerário do TJPA, desembargador Ronaldo Marques Valle.
O que o Departamento de Monitoramento e Fiscalização (DMF) do CNJ quer da justiça paraense são as seguintes respostas: identificação nominal dos presos mortos; informações sobre o cálculo da pena e a situação processual dos detentos até o momento de suas mortes; o último relatório de inspeção judicial realizada na unidade prisional; a quantidade de pessoas custodiadas e o quantitativo de vagas da unidade prisional; e a quantidade de servidores em atividade na unidade prisional no dia do fato que resultou na morte dos detentos.
O CNJ também solicitou esclarecimentos sobre a criação de um gabinete de crise para gerenciar os desdobramentos dos fatos: "adicionalmente, solicito a vossa excelência informações sobre a criação de um eventual "Gabinete de Crise" e, porventura, medidas administrativas e corretivas já adotadas ou contempladas para se implementarem com relação ao episódio, para garantir a segurança de todas as pessoas que trabalham no respectivo estabelecimento prisional, como também a integridade física dos privados de liberdade que ali permanecem recolhidos, visando assegurar o pronto restabelecimento das rotinas na referida unidade”, especifica o ofício.
O Conselho vai acompanhar, inclusive, as providências adotadas para acolher os familiares das pessoas vitimizadas pelo acontecimento e também determinou a garantia das que permanecem trabalhando, como também dos que continuam privados de liberdade no Centro de Recuperação Regional de Altamira, especialmente recomendando o fornecimento de informações sobre a situação dos presos mortos a seus parentes e "atendimento das demandas decorrentes do peculiar contexto em que se encontram".
Blog do Xarope via Jornalista Carlos Mendes

"Deus tenha piedade de nós", disse deputado Eraldo Pimenta ao acompanhar em Altamira a cúpula da Segurança Pública do Estado, após rebelião que resultou em 57 mortes

Rebelião no presídio resultou na morte de 57 detentos
Eraldo esteve em Altamira, após o massacre, e lamentou o ocorrido
Foi um dia fatídico para a história de Altamira e região do Xingu, onde em uma rebelião no presídio, dezenas de mortos, mais precisamente 57 mortos, em uma briga de facções.
O Governador Hélder Barbalho determinou e enviou à cidade, toda a cúpula da segurança pública do Estado, para solucionarem o sinistro, e sério problema, e juntos com o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, irão de imediato transferir dezenas de líderes de facções para presídios federais de segurança máxima.
Estiveram presentes em Altamira, o Secretário de Segurança Pública, Ualame Machado; o Comandante da Polícia Militar, José Dilson de Sousa Junior; o Delegado Geral da Polícia Civil, Alberto Henrique Teixeira de Barros. 
O Superintendente da Susipe, Jarbas Vasconcelos; o Superintendente da Polícia Civil Regional, Wallisom Damasceno e o Comandanta da Polícia Militar de Altamira, Coronel Silvio.
O sucateamento do sistema carcerário no Pará é fruto do descaso de vários anos de abandono do governo passado. Evidentemente que paira a ameaça de um possível revide da outra facção em outros presídios.
“Infelizmente o antagonismo de facções é um problema enfrentado em todo o Brasil. O Pará que já vem baixando sensivelmente os índices de violência, atônito, vê o acontecido como uma tragédia não anunciada. 
Mesmo assim, ainda estamos com índices de violência mais baixos que no ano passado. Seguimos orando e pedindo a Deus, mais compaixão ao coração do homem, pois a barbárie vista na segunda-feira, dia 29, é algo impensável e desumano. Deus tenha piedade de nós”, assim se pronunciou o deputado estadual Eraldo Pimenta à nossa reportagem.
Fonte: Portal Santarém

Chacina em presídio de Altamira é a segunda maior desde o Carandiru

Resultado de imagem para Chacina em presídio de Altamira é a segunda maior desde o Carandiru
Do total de mortos, 16 presos foram encontrados decapitados e 41 asfixiados
Com 57 mortos nesta segunda-feira, 29, o massacre no Centro de Recuperação Regional de Altamira , no Sudoeste do Pará, é o maior ocorrido em um mesmo presídio desde o do Carandiru, em 1992, quando 111 detentos foram assassinados. 
O ocorrido no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRA) ficou em quinto lugar com alta letalidade registrado no sistema prisional do país desde janeiro de 2017.
De acordo com informações da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), a chacina teria sido motivada por uma briga entre as facções. Do total de mortos, 16 presos foram encontrados decapitados e 41 asfixiados.
O governo do Pará determinou a transferência de 46 detentos suspeitos de participação no massacre . Desses, dez líderes de facções irão para um presídio federal, em vagas oferecidas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Os demais serão distribuídos em unidades estaduais, no Pará.
Massacre do Carandiru
O Massacre do Carandiru aconteceu no dia 2 de outubro de 1992, após uma intervenção da Polícia Militar do Estado de São Paulo, para conter uma rebelião na casa penal. A intervenção da PM, liderada pelo coronel Ubiratan Guimarães, resultou na morte de 111 detentos.
A promotoria do julgamento do coronel Ubiratan classificou a intervenção como sendo "desastrosa e mal-preparada".
A intervenção da polícia foi autorizada pelo então secretário de Segurança Pública de São Paulo, Pedro Franco de Campos, que deixaria o governo menos de um mês depois. 
No entanto, ele negou ter consultado o governador Luiz Antônio Fleury Filho sobre a ação. Fleury, anos depois, afirmou que não deu a ordem, mas se estivesse em seu gabinete teria autorizado a invasão.
Em abril de 2013, 23 policiais militares foram condenados a 156 anos de prisão cada um pelo seu envolvimento na morte de 12 presos durante o massacre. A sentença foi anunciada pelo juiz José Augusto Nardy Marzagão e corresponde apenas à primeira parte do julgamento que está dividido em quatro etapas. Outros três policiais julgados nesta primeira fase foram absolvidos a pedido do próprio Ministério Público.
Em junho de 2001, o coronel Ubiratan Guimarães foi inicialmente condenado a 632 anos de prisão por 102 das 111 mortes do massacre (seis anos por cada homicídio e vinte anos por cinco tentativas de homicídio). No ano seguinte, ele foi eleito deputado estadual por São Paulo após a sentença condenatória, durante o trâmite do recurso da sentença de 2001. Por este motivo, o julgamento do recurso foi realizado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, ou seja, pelos 25 desembargadores mais antigos do estado de São Paulo, em 15 de fevereiro de 2006.
O Órgão reconheceu, por vinte votos a dois, que a sentença condenatória, proferida em julgamento pelo Tribunal do Júri, continha um equívoco. Essa revisão acabou absolvendo o réu. 
A absolvição do réu causou indignação em vários grupos de direitos humanos, que acusaram o fato de ser um "passo para trás" da justiça brasileira.

Estado vai ampliar número de agentes penitenciários e transferir presos após confronto em Altamira

Na conversa com o governador, o ministro lamentou as mortes e determinou a intensificação das ações de inteligência e prontidão da Força Nacional.
O Governo do Pará dará posse a 485 agentes aprovados no último concurso da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), já no próximo sábado (3). O anúncio foi feito na noite desta segunda-feira (29), após reunião do governador Helder Barbalho com a cúpula da Segurança Pública. A ampliação do número de agentes penitenciários integra as ações imediatas destinadas a melhorar a gestão e a segurança nos presídios estaduais, determinadas pelo Executivo após o confronto entre duas facções criminosas no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no oeste paraense, na manhã desta segunda-feira, que resultou na morte de 57 detentos.

Helder Barbalho reiterou, durante o encontro no Palácio do Governo, em Belém, a transferência de 46 presos de Altamira para Belém – oito lideranças serão encaminhadas para presídios federais, oito para unidades prisionais na capital, onde ficarão em isolamento, e mais 30 detentos serão distribuídos por cinco outras prisões. Cerca de 100 agentes vão atuar na operação de transferência dos presos.
"O objetivo é tirar do mesmo ambiente as facções rivais. Já foram identificados, presos em flagrante e serão responsabilizados alguns dos envolvidos nas mortes. O policiamento na região de Altamira será reforçado, e também nas casas penais de Belém, onde faremos uma redistribuição dos internos como medida de segurança", informou o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.
O governador também solicitou ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o deslocamento de pelo menos 40 integrantes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), do Departamento Penitenciário Nacional, para atuação operacional no Estado, diante do ocorrido no presídio de Altamira. Na conversa com o governador, o ministro lamentou as mortes e determinou a intensificação das ações de inteligência e prontidão da Força Nacional. Dez agentes já devem chegar ao Pará nesta terça-feira (30).
Judiciário e Legislativo – A reunião contou ainda com a participação do vice-governador Lúcio Vale e de representantes das polícias Militar e Civil, Tribunal de Justiça do Pará (TJE) e Assembleia Legislativa do Estado (Alepa). Para o presidente da Alepa, deputado Daniel Santos, é importante destacar a rapidez da resposta do Estado após o confronto. "Os líderes já foram todos identificados e estão todos sendo transferidos para a capital. A Assembleia Legislativa estará cumprindo seu papel, orientando e ajudando no que for possível as ações do Estado, inclusive com a atuação das comissões de Direitos Humanos e Segurança Pública, que estarão em Altamira na sexta-feira (2) para discutir e verificar a situação do presídio", informou o parlamentar.
O presidente do TJE, desembargador Leonardo Cabral, disse que o órgão já convocou uma reunião entre os juízes auxiliares da presidência e da Corregedoria. "Estamos fazendo o levantamento de processos dos réus presos que estão condenados, e também dos provisórios", assegurou.
Nova unidade – Também foi definida na reunião a conclusão do presídio no município de Vitória do Xingu, na mesma região de Altamira, que terá capacidade para 306 presos adultos e 200 mulheres no regime fechado, e ainda 200 internos do regime semiaberto. Segundo Helder Barbalho, a Norte Energia, empresa responsável pela construção do presídio, como obra de compensação ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, garantiu que a unidade prisional será entregue em 60 dias.
Atualmente, o Centro de Recuperação Regional abriga 309 presos, 287 no regime fechado e 22 no semiaberto.
Confronto – O confronto entre o Comando Classe A (CCA) e o Comando Vermelho (CV) ocorreu no início da manhã, por volta de 7 h, no momento da destranca para a primeira refeição do dia. A ação dos presos e o incêndio nas instalações da unidade penitenciária foram contidos às 10h10, pelo Grupo Tático Operacional da Polícia Militar. Entre os mortos, 16 presos foram encontrados decapitados. Dos 41 asfixiados, ainda não foi possível remover todos os corpos devido à unidade ser parte de um contêiner, e as dependências ainda estavam com alta temperatura por conta do incêndio causado pelos internos. O trabalho de remoção dos corpos está sendo feito pelo Instituto Médico Legal de Altamira.
Abaixo, a lista das 57 vítimas do confronto:
01. ADRIANO MOREIRA DE LIMA
02. BRUNO WHESLEY DE ASSIS LIMA
03. CARLOS REIS ARAUJO
04. DEIWSON MENDES CORREA
05. DEUSIVAN DA SILVA SOARES
06. EFRAIN MOTA FERREIRA
07. ELIESIODA SILVA SOUSA
08. ISMAEL SOUZA VEIGA
09. JELVANE DE SOUSA LIMA
10. JOÃO PEDRO PEREIRA DOS SANTOS
11. JOSIVAN IRINEU GOMES
12. NATHAN NAEL FURTADO
13. NATANAEL SILVA DO NASCIMENTO
14. RIVALDO LOBO DOS SANTOS
15. EVAIR OLIVEIRA BRITO
16. GILMAR PEREIRA DE SOUSA
17. ADMILSON BEZERRA DOS SANTOS
18. AILTON SARAIVA PAIXÃO
19. ALAN KART G. RODRIGUES
20. ALAN PATRICK DOS SANTOS PEREIRA
21. ALESSANDRO SILVA LIMA
22. AMILTON OLIVEIRA CAMERA
23. ANDERSON DOS SANTOS OLIVEIRA
24. ANDERSON NASCIMENTO SOUSA
25. ANDRÉ CARLOS SOUSA PATRÍCIO
26. BRUNO ROGÉRIO ANDRADE
27. CLEOMAR SILVA HENRIQUE
28. CLEVACIO SOARES QUEIROZ
29. DIEGO AGUIAR FIGUEIREDO
30. DIEGO WALISON SOUSA REIS
31. DIOGO XAVIER DA SILVA
32. DOMINGOS FERNANDES CASTRO DA SILVA
33. DOUGLAS GONÇALVES VIANA
34. EDSON COSTA DE MACEDO
35. DELIMARQUES TEIXEIRA PONTES
36. FRANCISCO CLAUDIZIO DA SILVA FERREIRA
37. GEIDSON DA SILVA MONTEIRO
38. HUGO VINICIUS CARVALHO
39. ITAMAR ANSELMO PINHEIRO
40. JEOVÁ ASSUNÇÃO DA SILVA
41. JOÃO NILSON FELICIDADE FARIAS
42. JOSÉ BRANDÃO BARBOSA FILHO
43. JOSÉ FRANCISCO GOMES FILHO
44. JOSIVAN JESUS LIMA
45. JOSICLEY BARTH PORTUGAL
46. JOSUÉ FERREIRA DA SILVA
47. JUNIOR DA SILVA SANTOS
48. KAWE REIS BARBOSA
49. LEONARDO DIAS OLIVEIRA
50. LUILSON DA SILVA SENA
51. MARCOS SABOIA DE LIMA
52. RENAN DA SILVA SOUZA
53. ROGERIO PEREIRA DE SOUZA
54. SANDRO ALVES GONÇALVES
55. VALDECIO SANTOS VIANA
56. VANILDO DE SOUZA GUEDES
57. WESLEY MARQUES BEZERRA

Blog do Xarope com informações da Agência Pará.

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Disputa entre facções, rebelião, e mortes no presidio de Altamira, região do Xingu

Comando Vermelho(CV), e o Comando Classe A(CCA), segundo informações teriam entrado em conflito, e aproximadamente 52 detentos teriam sido mortos, inclusive vários do CV decapitado. 

Moradores do Município de Altamira, no Sudoeste do Pará, amanheceram hoje assustados ao redor do presídio de Altamira. 

Os relatos são de muitos tiros no início da manhã desta segunda=feira, dia 29. Várias viaturas policiais já se encontram na casa penal. Segundo os primeiros informes, atearam fogo nas alas do complexo B, onde vivem cerca de 112 presos e tomaram agentes de reféns.

A briga interna entre os detentos seria uma rivalidade entre facções CCA e CV. A Polícia Militar tenta conter os presos. Moradores ao redor estão em alerta.
Segundo informações, a Polícia solicitou uma equipe dos Bombeiros para a frente da casa penal.
Presos divulgam em grupos que mataram o tal de Sandro do Rebojo. Informações colhidas pelo Blog do Xarope é que cerca de 30 presos teriam sido mortos.
Sandro líder do CV morto pelo CCA
Até o fechamento dessa matéria o clima continuava tenso desde a madrugada.
No Centro de Recuperação Regional gerido pela Superintendência do Sistema Penal (Susipe).
Nesse domingo o Blog do Xarope alertou que o fato poderia vim acontecer, inclusive divulgando uma matéria sobre a prisão de armas e munições por uma mulher Shirley companheira de um detento conhecido por Pila.
O Blog do Xarepe também apurou que a advogada conhecida por Patricia Abucate, diretora do presidio não se encontrava no município, e que este foi a terceira rebelião em sua gestão.
O Blog do Xarope também apurou que o Comando Classe A (CCA) é a facção criada em Altamira pelo finado "Maranhãozinho". O irmão dele que está preso no CRRA é o atual líder da facção CCA no estado. O outro irmão dele fugiu nesta última fuga em americano.
Lucenildo Lider do CV
Sandro líder do CV morto por integrantes do CCA Irmão do finado "Maranhãozinho" fugiu do presídio em americano.
Informação também obtida pelo Blog do Xarope afirma que a rebelião quando o CCA invandiu o anexo onde fica o Comando Vermelho.
Eles teria matado logo os cabeças, entre eles Sandro do Rebojo, lider do CV em Altamira.
O Blog também apurou que alguns detentos teriam sido mortos asfixiados(Intoxicados) com a fumaça de queima de colchões.
Juíz, promotor e defensor público negociaram com os amotinados.

MPF investiga morte de indígena e invasão de garimpeiros na Terra Indígena Wajãpi

Instituição instaurou procedimentos para apurar conflito na área
O MPF instaurou, neste sábado (27), procedimentos para apurar as circunstâncias da morte de um indígena e a invasão de garimpeiros na Terra Indígena Wajãpi, no Amapá. No decorrer do dia, o órgão acompanhou o desenrolar dos fatos, em contato com a Polícia Federal e com servidores da Funai, que estão na área.
A morte do indígena Waiãpi, que estaria relacionada ao caso, segundo a Funai, será apurada pelo MPF por meio de investigação criminal. Acerca das denúncias de invasão da TI Waiãpi por garimpeiros, o órgão solicitou informações à PF sobre as providências adotadas até o momento. Esclarecimentos também serão requeridos aos órgãos competentes.
Ainda na noite de sábado, efetivo da PF e policiais do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar foram deslocados para a TI. A finalidade é evitar o agravamento do conflito. O MPF vai seguir acompanhando a situação a fim de assegurar os direitos dos indígenas.
Órgão abriu uma investigação criminal para esclarecer o caso

domingo, 28 de julho de 2019

Vandalismo: Prefeito faz vídeo e oferece recompensa a quem der informação sobre vândalos que queimaram ponte na estrada de Barreira

O prefeito da cidade de Itaituba, no Oeste do Pará, Valmir Clímaco do MDB, aproveitou as redes sociais, na manhã deste domingo, dia 28, para mostrar sua indignação, e oferecer uma recompensar de Mil Reais com que ele chamou de vandalismo e perseguição com danos ao patrimônio publico.
Valmir explicou que os vândalos cerraram e depois atearam fogo em uma das pontes que dá acesso a Comunidade de Barreiras. 
" Ofereço Mil Reais de  recompensa para quem der qualquer tipo de informação para que as autoridades tomem providências sobre esse bando de criminosos, e garanto que será mantido sigilo do informante", desabafou Valmir.
Ponte foi cerrada e queimada na estrada que liga a cidade de Itaituba a comunidade de Barreiras

Arma e munição é encontrada dentro de TV no Presidio de Altamira, o destino era o bandido Pila, principal acusado de executar o DJ Keké

Shirley companheira de Pila
Shirley Pedrada companheira do interno Ezequias Santana, vulgo Pila foi presa em flagrante e conduzida à delegacia de Altamira.
Durante os procedimentos de revista para entrada de visitantes, agentes prisionais do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT) identificaram uma arma e munição dentro de uma televisão, neste sábado (27). 

Segundo informações da direção da unidade, antes de entrar no bloco carcerário, a televisão passa por revista manual e por um raio-x.
Neste momento foi detectada a existência da arma e de munições.
Arma que serviria para fuga ou rebelião no presidio de Altamira
O objeto foi trazido por Shirley Pedrada dos Santos, companheira do interno Ezequias Santana da Conceição, vulgo Pila que foi o autor da execução do DJ Keké na cidade de Porto de Moz.
A mulher foi presa em flagrante, teve a carteira de visita suspensa e foi conduzida à delegacia de Altamira. O detento vai responder a um Procedimento Disciplinar Penitenciário (PDP).
Munição levada por Shirley Pedrada
O Blog do Xarope também apurou que Pila faz parte de uma facção que está em confronto com outra. A guerra entre eles dentro e fora do presídio está declarada. A Polícia está atenta para uma possível rebelião.
"Está para explodir uma rebelião no CRRALT. Ele um bandido de alta perigosidade, e quase entra com arma e município para dentro do presidio.
Alguém está bancando toda essa situação incrível um assassino ter toda essa regalia. Aqui o comentário é que ele iria tentar fugir. Lascado é quem morre mesmo", desabafou uma fonte do Blog do Xarope.
O principal acusado de ser o mandante do assassinato do DJ Keké conseguiu uma HC e está respondendo em liberdade.

Pila, principal acusado de ter dado os tiros está em silêncio, não falou nada ainda para a polícia sobre o caso.

Shirley Pedrada com Pila em pose nas redes sociais

Decisão do STF já interrompeu investigações sigilosas no Pará

Resultado de imagem para Decisão do STF já interrompeu investigações sigilosas no ParáOs investigações de combate ao desmatamento florestal, exploração ilegal de minérios em áreas da União e de tráfico internacional de drogas que envolvem lavagem de dinheiro, são os principais processos que serão prejudicados no Pará caso seja mantida a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, que determinou a suspensão de todos os processos judiciais em que dados bancários de investigados tenham sido compartilhados por órgãos de controle sem autorização prévia do Poder Judiciário.
Exploração ilegal de minérios em áreas da União
Resultado de imagem para exploração ilegal de minérios em áreas da União
Exploração ilegal de minérios em áreas da União
Alan Mansur, procurador chefe da Procuradoria da República no Pará cita o caso de um prefeito do interior do Pará que desvia e se apropria de recursos de determinado convênio federal de merenda escolar, por exemplo. “Geralmente esse gestor repassa o dinheiro desviado para pessoas próximas a ele, como filhos ou esposa, e essas pessoas começam a aumentar seu patrimônio sem ter qualquer capacidade econômica que justifique essa evolução financeira, ficando o verdadeiro autor da ilegalidade incólume. É esse tipo de crime de lavagem, muito comum, que atuamos e cuja identificação pode ser prejudicada com essa decisão”, exemplifica.
Imagem relacionada
Tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro
Mansur diz não saber afirmar quantas investigações podem ser afetadas no Estado do Pará, já que cada caso precisaria ser analisado individualmente. “Teríamos que verificar os processos onde estão sendo utilizados dados do Coaf e se a decisão os atinge de acordo com o que foi colocado pelo Ministro Dias Toffoli. Mas posso antecipar que existem muitos casos na procuradoria da República no Pará e várias investigações sigilosas que podem ser paralisadas até a manifestação final do STF”, garante.
INTERROMPIDOS

Jovens são detidas suspeitas de tráfico de drogas em Óbidos, no Pará

Jovens presas com drogas em mala no Pará — Foto: Reprodução/Redes sociaisMaterial foi encontrado durante ação de fiscalização no porto da cidade. 
Embarcação saiu da capital amazonense e mulheres embarcaram em Parintins.
Por Dominique Cavaleiro: Duas jovens foram conduzidas para a delegacia de Polícia Federal neste sábado (27) após abordagem em uma embarcação, suspeitas de transportar uma mala cheia de drogas. O caso aconteceu em Óbidos, oeste do Pará. As mulheres foram apresentadas em Santarém.

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Uma semana após ser nomeado, Neil Duarte é exonerado de cargo no INCRA

Exatamente uma semana após ter sido nomeado pelo Ministério da Agricultura para exercer o cargo de Superintendente Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA, o ex-deputado Estadual Neil Duarte de Souza foi exonerado.
A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 26, com assinatura do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.
Vale lembrar que o INCRA é uma autarquia federal, cuja missão prioritária é executar a reforma agrária e realizar o ordenamento fundiário nacional. Criado pelo Decreto nº 1.110, de 9 de julho de 1970, atualmente o órgão está implantado em todo o território nacional por meio de 30 superintendências regionais.
Uma semana após ser nomeado, Neil Duarte é exonerado de cargo no INCRA - Crédito: Arquivo / Agência Pará

Ex-prefeito de Maracanã é condenado por desvio de recursos da merenda escolar

Resultado de imagem para Maracanã,  conhecido no meio político como Tinô (MDB), foi condenado pela Justiça Federal
Tinô do (MDB), foi condenado pela Justiça Federal por improbidade administrativa
O ex-prefeito do município de Maracanã, Agnaldo Machado dos Santos, conhecido no meio político como Tinô (MDB), foi condenado pela Justiça Federal por improbidade administrativa. Ele terá que devolver R$ 105 mil aos cofres públicos e ainda teve os direitos políticos cassados por cinco anos.
Tinô foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) pela falta de prestação de contas da aplicação das verbas da merenda escolar no valor de R$ 105 mil durante os anos de 2008 e 2009. Na eleição municipal de 2016, Tinô tentou concorrer ao cargo de vice-prefeito de Maracanã, mas a Justiça Eleitoral indeferiu seu registro de candidatura.

Ibama autoriza primeira etapa de processo de eletrificação rural na Resex Tapajós-Arapiuns

Imagem relacionadaFoi autorizada na última terça-feira (23) a primeira etapa do processo de eletrificação rural na Reserva Extrativista (Resex) Tapajós-Arapiuns, em Santarém, no oeste do Pará. O projeto “Aveiro” protocolado no pedido de licenciamento da Celpa, compreende as comunidades Escrivão, Camarão, Pinhel, Cametá e Anuru. Trecho de 12,99 km de extensão em uma rede de 34,5kv, atenderá 247 famílias.
No total, são atendidas pelo programa 12 comunidades, no entanto ainda sem eletrificação rural, pois desde julho do ano passado tramitava o processo de licenciamento da concessionária junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Helder anuncia para agosto início de obras em rodovias de Santarém

A primeira via a ser recapeada é a rodovia Fernando Guilhon (PA-453) que dá acesso ao aeroporto e a Alter do Chão, do trecho do viaduto até a rotatória do Residencial Salvação.
O anúncio foi feito em reunião com o prefeito Nélio Aguiar, no Palácio do Governo, em Belém.
O município de Santarém, oeste do Pará, será beneficiado com obras de recuperação em quase 40 quilômetros de rodovias a partir de agosto. A execução das obras foi confirmada pelo governador Helder Barbalho (MDB) nesta quinta-feira (25), durante reunião com o prefeito do município, Nélio Aguiar (DEM), no Palácio do Governo, em Belém.

A primeira via a ser recapeada é a rodovia Fernando Guilhon (PA-453) que dá acesso ao aeroporto e a Alter do Chão, do trecho do viaduto até a rotatória do Residencial Salvação. Será um total de 3,5 km de via recuperada nesse trecho. Também serão executadas obras de tapa-buraco e roçagem em cerca de 35 km da PA-370 (Santarém-Curuá-Una). O trabalho de manutenção da via também terá início já em agosto.
Durante o encontro com o governador, Nélio Aguiar também solicitou apoio do Estado para as obras de prolongamento da Avenida Moaçara, desde a BR-163 até a PA-457 (Rodovia Doutor Everaldo Martins). Esse projeto, que ainda está sendo analisado pelo governo, é pensado com o objetivo de desafogar o trânsito na avenida Fernando Guilhon e criar rotas alternativas.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Facção criminosa executa jovem em Anapu e posta vídeo em grupos de WhatsApp

Vídeos da execução foram gravados pelos assassinos e divulgados em grupos de WhatsApp.
Gilberto de Souza e Souza, de 16 anos, foi morto na cidade de Anapu, sudeste paraense, na última quarta-feira (24). O adolescente era morador de Tailândia, a 230 quilômetros de Belém.
O menor de idade foi morto a facadas dentro de uma casa, por volta das 2h30 da madrugada. O crime foi cometido por cinco pessoas, sendo três homens encapuzados e duas mulheres. Gilberto teria sido morto por participar de uma facção rival a do grupo.
Vídeos da execução foram gravados pelos assassinos e divulgados em grupos de WhatsApp. Outra pessoa também foi morta em Anapu, momentos depois, pelos mesmos acusados.
O corpo de Gilberto saiu de Altamira por volta das 9 da manhã desta quinta-feira (25). Ele será velado e sepultado em Tailândia.
De acordo com informações da polícia, Gilberto fugiu de Tailândia no começo do ano, depois de ter matado a facadas Jéferson da Silva de Souza, que também era adolescente. O crime aconteceu no dia 2 de fevereiro, em um bar na avenida Belém.
Gilberto foi executado por facção criminosa de Anapu

Contratos da Câmara de Vitória do Xingu, aponta super faturamento e ilegalidade, diz MP

Resultado de imagem para predio da camara de vitoria do xingu
Promotoria de Justiça da 5ª. PJ de Altamira, determinou abertura de inquérito civil público para investigar a Câmara Municipal de Vitória do Xingu.
O Ministério Público Estadual de Altamira, incansavelmente vem a todo custo combate corrupção no pequeno município do Oeste Paraense, que todo mês embolsa (um prêmio da mega sena) através dos "Royalties da Usina de Belo Monte." 

Em 2018 a Promotoria de Justiça da 5ª. PJ de Altamira, determinou abertura de inquérito civil público 58/2018, para investigar a Câmara Municipal de Vitória do Xingu. Objetivo da investigação era para saber ser a Câmara estevava “superfaturando os contratos de escritório de advocacia e de contabilidade.” 
A pedido do Promotor de Justiça Thiago Ribeiro, determinou ao Gati (Grupo de Apoio Técnico Interdisciplinar – Eixo Contabilidade) elaboração de Nota Técnica dos contratos entre as empresas e Câmara Municipal. 
Órgão de apoio do MPPA elaborou Nota Técnica 10/2019, com informações de outras Câmaras Municipais da região o seguinte parecer: 
“Após análise, identificou-se que os serviços Profissionais especializados são de difícil mensuração devido às diversas variantes entre as Câmaras Municipais (nº de habitantes, valor do repasse, arrecadação municipal, dimensão da Câmara, movimentações dos recursos, quantidade de matéria, nível do profissional e etc). Porém a título de informação, realizou-se a pesquisa levando em consideração os serviços semelhantes e a partir do confronto, obtiveram-se os seguintes resultados resumidos no quadro abaixo: 
QUADRO RESUMO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 6/2018-005 CMVX 
Empresa contratada 
Valor de aquisição dos Serviços de Assessoria e Consultoria Contábil contratado pela CMVX- (Valor Mensal) 
Valor de mercado dos mesmos itens pesquisados- (Valor Mensal)
Total da diferença encontrada (Contratada X Pesquisada Variação Percentual (%) 
G. S. ELGRABLY CONSULTORIA E CONTABILIDADE 
18.000,00
  8.000,00 
10.000,00
  125,00% 
SERGIO ROBERTO RODRIGUES LIMA 
18.000,00 
  7.000,00 
11.000,00
157,14%
QUADRO DO RESUMO DO (PROCESO ADMINISTRATIVO NÚMERO 06/2018-006 CMVTX) 
Empresa contratada 
Valor da aquisição dos serviços de assessoria e consultoria jurídica contrato pela CMVTX 
Valor de mercado dos mesmo itens pesquisado 
Total da diferencia encontrada (Contratada X Pesquisada) 
Variação 
Percentual (%) 
VIEIRA & GUIMARÃES ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S 
25.000,00 
11.000,00 
14.000,00 
127,27% 
JUNIOR LUIS DA CUNHA 
25.000,00 
  4.500,00 
20.500,00 
     455,56%
Como se pode verificar, após seleção e pesquisa por este GATI, o valor mensal do serviço Contábil contratado foi de R$ 18.000,00, representa 3,75% do repasse Duodécimo mensal (Anexo I NT Contábil). Além disso, para prestar o serviço semelhante às Câmaras Municipais de Altamira e de Medicilândia, que possuem população maior que o município de Vitória do Xingu (Anexo II NT Contábil), a empresa G. S. ELGRABLY CONSULTORIA E CONTABILIDADE e o contador SERGIO ROBERTO RODRIGUES LIMA, firmaram contratos (Anexo III 6 e 7 NT Contábil ) na quantia mensal de R$8.000,00 e R$ 7.000,00, equivalente 1,5% e 4,4% do repasse do Duodécimo mensal ( Anexo I NT Contábil), valor bem abaixo do que foi cobrado no contrato analisado, uma diferença com possível superfaturamento ocorrido no valor de R$ 10.000,00 e R$ 11.000,00, que corresponde a um resultado percentual encontrado possivelmente superfaturado de 125% e 157,14%, respectivamente. 
Em relação ao PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 6/2018-006 CMV, verificou-se que o valor do serviço contratado foi de R$ 25.000,00 por mês, ante o valor do serviço semelhante pesquisado no mercado, público, equivalentes ao montante de R$ 11.000,00, para a empresa VIEIRA & GUIMARÃES ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S (Câmara de Altamira) e no caso da Pessoa Física JUNIOR LUIZ DA CUNHA (Câmara de Brasil Novo) de R$ 4.500,00, ,que representam uma diferença com possível superfaturamento ocorrido no montante de R$ 14.000,00 e de R$ 20.500,00, que correspondem a um resultado percentual encontrado possivelmente superfaturado de 127,27% e 455,56%, respectivamente”. 
O órgão de apoio MPPA, realizou pesquisas em outros municípios da região e fez comparação com o do Município de Vitória do Xingu: 
COLETA DE DADOS 
VITÓRIA DO XINGU 
ALTAMIRA 
MEDICILÂNDIA 
BRASIL NOVO 
POPULAÇÃO 
14.987 
113.195 
31.213 
15.190 
REPASSE DUODECIMO/ MENSAL 
480.000,00 
525.000,00 
160.378,50 
91.000,00 
SERVIÇOS CONTABEIS 
18.000,00 
8.000,00 
7.000,00 
SERVIÇOS JURIDICOS 
25.000,00 
11.000,00 
4.500,00 
Os dados coletados pelo órgão de apoio do MPPA/Gati, demonstra possível superfaturamento na contratações das empresas prestadoras dos mesmos serviços, que na realidade, foi verificado pelo órgão do MPPA que são mesmo serviços na região e com maior intensidade populacional e órgão finalizando com a conclusão “se verificou um possível superfaturamento de 125% e 157,14% no Processo Administrativo nº 6/2018-005 CMVX E 127,27% e 455,56% NO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 6/2018-006 CMV”. 
Outra linha de Investigação MPPA relativa a Câmara Municipal é inquérito civil público 59/2018, que investiga a Licitação da contratação da empresa que forneceu os veículos. 
O relatório produzido pelo Gati/Altamira, estar concluído desde março desde ano, no gabinete da 5ª. PJ. O relatório, apresenta diversas irregularidades praticada pela Câmara de Vereadores (a frente época Vereador Nilson do Ônibus) e Portal do Jornal Amata teve acesso as seguinte irregularidades que estar no relatório do MPPA/Gati: 
∙Não consta o termo de referência contendo a justificativa da necessidade da contratação, característica do objeto e indicação do recurso orçamentário para aquisição; 
∙Não consta nos autos a comprovação de existência de recursos orçamentários para a aquisição do serviço, conforme Art. 7°, § 2° c/c art. 14, lei n° 8.666/93 e suas alterações, apenas consta a solicitação pelo presidente da Câmara –fl 14-anexo I; 
∙ A pesquisa de mercado não apresentam datas e não tem como saber se estão dentro de sua validade e se suas datas não se diferenciem em mais de 180 (fl 15 a 17) - art. 2º, IV, IN nº. 03/2017 – SLTI/MPOG; 
∙ O contrato n° 20170021- CMVX (fls 293 a 300) não foi firmado nas mesmas condições da proposta vencedora e ata de registro de preço (fls 264 a 266), conforme demonstrado acima; 
∙A contratação foi efetuada conforme as quantidades apresentada, as fls 293- anexo I, porém após a análise das notas fiscais emitidas, constatou-se as seguintes divergências: - No item 01 foram contratados 05 veículos por mês, mas as notas ficais nº 166, nº 171, nº 180, nº 208 e nº 215, apresentaram prestação de serviço de 6 veículos. - O item 04 consta a contratação de 6 veículos ao mês, porém a nota fiscal nº 231 apresenta 9 veículos utilizados no mês de fevereiro de 2018. 
PREGÃO Nº9/2017-004PMSJP 
∙No credenciamento do certame do pregão nº 9/2017-004PMSJP (processo que deu origem a ata aderida pela CMVX) foi apresentado o Sr. Sarney Silva do Nascimento como procurador (fl 96-anexo I), o qual foi responsável por todo o certame, conforme assinaturas as fls 108, 109, 110, 123(proposta de preços), 239, 300 (contrato) e etc.- anexo I. Porém, após análise, verificou-se que a procuração não faz referência a empresa F Santiago da Silva Eireli-Me e sim a empresa J.A Avila Filho_Me, CNPJ 05.026.869/0001-29. 
∙Após analisar os autos constatou-se que a empresa J.A Avila Filho_Me, com nome fantasia Bioma Brasil Consultoria, projetos e serviços ambientais, forneceu a cotação de preço (fl 15- anexo I) para o processo de carona que deu origem ao contrato 20170050-CMVX 
∙Em pesquisa ao site da Receita federal, verificou-se que o Sr. Sarney Silva do Nascimento é o proprietário da empresa Hp serviços e locações Ltda, CNPJ 13.508.667/0001-41 (empresa Inapta), empresa que também forneceu a cotação de preço para o processo carona (fl 17- Anexo I) e que apresenta o mesmo endereço da empresa F. SANTIAGO DA SILVA EIRELI-ME, conforme ANEXO XI do parecer contábil. 
∙Verificou-se que a empresa F. SANTIAGO DA SILVA EIRELI-ME teve alteração contratual em 16/01/2017 (fl 101/102), antes o nome empresarial era H P DO NASCIMENTO JUNIOR EIRELI-ME, administrada pelo Sr. Hiram Paes do Nascimento Junior, o qual apresenta o mesmo sobrenome do Sr. Sarney Silva do Nascimento. 
∙O balanço patrimonial da F. SANTIAGO DA SILVA EIRELI-ME não condiz com a demonstração contábil apresentado pela JUCEPA, conforme exposto nos quesitos acima. 
∙Observou-se que o edital do pregão Presencial apresenta especificações do serviço licitado, por itens de 01 a 04(fl 50 e 53) diferente do modelo das propostas apresentadas no certame (fls 114 a 135- Anexo I), onde as mesmas estão apresentadas por lotes, sendo esses lotes divididos por secretarias. 
Novos contratos com escritórios de advocacia foram feitos sem licitações com a CMVTX e os valores ultrapassam R$ 250 mil reais, e agora estão na mira do MPPA. O MPPA já tinha recomendado recentemente a Prefeitura de VTX para cancelar esses contratos. 
Outras investigações estão em andamento na Prefeitura e na Câmara de Vereadores. 
Pretinho prejudicado pelo esquema fraudulento
O Portal do Jornal Amata, entrou em contato com empresário Sebastião Pretinho conhecido popularmente (Pretinho Cuiabano), que relatou que foi prejudicado pelo esquema fraudulento. Pretinho revelou que entrou com um pedido de licenciamento para a construção de Posto de Combustíveis, “veja o esquema (fraudou) as licenças e o empresário, que ganha as licitações no município, construiu o Posto de Combustível”. “Olha eu entreguei para o Ministério Público provas irrefutáveis da fraude e ainda entrei com ação na Justiça, desabafa empresário.” 
Junto com o Pretinho outras centenas de munícipes aguarda por Justiça... 
Diversos cidadãos, acha que o Procurador Geral do Ministério do Pará, Gilberto Martins, deve tomar providencias urgentes, pois o município estar faltando de tudo. 
Blog do Xarope via Portal do Jornal Amata

Duas pessoas foram brutalmente assassinadas em Anapu

Duas pessoas foram brutalmente assassinadas em Anapu - Crédito: ReproduçãoUma das vítimas pertencia ao Comando Vermelho
Moradores de Anapu, município do sudeste do Pará, ficaram chocados com os crimes que aconteceram na madrugada da quarta-feira, 24. De acordo com informações da Polícia Civil do Pará, primeiramente ocorreu o homicídio de um jovem identificado apenas como Gilberto.
Horas depois do homicídio, um vídeo passou a circular no WhatsApp mostrando a execução da vítima que foi morta a golpes de arma branca. O crime foi cometido por cinco pessoas, sendo três homens encapuzados e duas mulheres. O vídeo revela que Gilberto foi morto pelo fato de pertencer Comando Vermelho, uma facção criminosa, enquanto os executores fariam parte da facção “CCA”.
Horas depois do primeiro crime, a polícia recebeu a informação de que no bairro Novo Panorama, também na cidade de Anapu, um homem chamado Ramon Macedo, havia sido assassinado com golpes de faca, enquanto o seu amigo, identificado como Renato dos Reis Neves foi socorrido no hospital com ferimentos.
Após analisar o vídeo do primeiro homicídio a Polícia Civil constatou que Ramon, poucas horas antes de ser morto, teria participado da morte de Gilberto. Além dele, as mulheres que participaram do primeiro homicídio foram identificadas como Vitória, também conhecida como “Thupachinha” e a outra envolvida é conhecida como “Menor”.
A Polícia Civil realiza buscas pela cidade, bem como foi ouviu testemunhas, para identificar todos os autores do crime. Equipe da Delegacia de Homicídios de Altamira e da Superintendência darão apoio na investigação dos crimes.
Blog do Xarope com informações da Polícia Civil do Pará

Operação Perfuga: mais dois servidores são condenados por peculato em Santarém

Servidores foram beneficiados em esquemas montados por Reginaldo Campos, ex-presidente da Câmara
Duas sentenças da 2ª Vara Criminal de Santarém proferidas na quarta-feira (17) condenaram mais dois acusados envolvidos em desvio de recursos públicos na Câmara Municipal. As condenações são decorrentes dos desdobramentos da "Operação Perfuga" , coordenada pela Promotoria de Justiça de Santarém e que já denunciou mais de 50 réus em várias ações penais oferecidas à Justiça desde o seu início em 7 de agosto de 2017. 
As novas condenações são resultantes da prática do crime de peculato, na modalidade apropriação, sendo uma resultante da inserção de “funcionário fantasma” na folha de pagamento da Câmara Municipal e a outra do pagamento fraudulento de diárias à servidora da casa legislativa. 
Funcionário fantasma 
No primeiro caso o denunciado Celson Duarte Reis era servidor da Câmara de Vereadores de Santarém e recebia remuneração sem trabalhar. A ação penal do Ministério Público do Estado foi decorrente das atividades da “Operação Perfuga” e contou com colaborações premiadas que informaram o cometimento de vários delitos, inclusive da contratação de Celson como “funcionário fantasma”. 
O crime foi praticado à época com a participação do vereador e então presidente da Câmara Municipal, Reginaldo da Rocha Campos, que determinava ao chefe do setor de recursos humanos, Andrew Oliveira da Silva, que inserisse nos sistemas informatizados os dados dos funcionários. 
Foi apurado durante as investigações que o réu foi beneficiado 15 vezes desse esquema fraudulento da folha de pagamento e que parte do valor recebido era repassado ao vereador Reginaldo Campos. 
O juiz acolheu a denúncia do Ministério Público e condenou o réu Celson Reis pelo crime de peculato a pena de três anos e quatro meses de reclusão e pagamento de 30 dias multa. 
Como o apenado preenche os requisitos previstos no art. 44 do Código Penal, que prevê a substituição da pena privativa de liberdade por uma pena restritiva de direitos, a pena foi convertida para fornecimento de duas cestas básicas no valor individual de um salário mínimo e prestação de serviços à comunidade. 
Os beneficiários das cestas básicas e a forma de prestação de serviços à comunidade serão estabelecidos pelo juízo de execuções penais. 
Diárias irregulares 
A outra condenação refere-se ao pagamento irregular de diárias à servidora Maria da Saúde Figueira Gomes. A denúncia teve por base o Procedimento Investigatório Criminal (PIC) instaurado pelo Ministério Público, que concluiu que a servidora se apropriou de dinheiro público indevidamente por meio de diárias. 
As diárias foram concedidas pelo vereador Reginaldo da Rocha Campos, testemunha nesse processo, que declarou em seu depoimento que se beneficiava do esquema pois eram tiradas passagens referentes às diárias e os servidores que recebiam as diárias não ficavam sabendo que as passagens tinham sido geradas. O esquema era feito com o proprietário da empresa conveniada que emitia as passagens. 
A denunciada Maria Gomes admitiu em juízo que lhe foram pagas duas diárias no ano de 2016, após o vereador Reginaldo Campos tê-la procurado para oferecer ajuda e falou que queria dar duas horas extras, mas que a folha de pagamento era muito apertada nesse período e a única forma que tinha para pagar era “dando por fora”. Disse ainda que não tinha conhecimento do que o vereador fazia, e que ele se beneficiava com as passagens, só tomou conhecimento desses fatos após as delações. 
A ré foi condenada, pela 2ª Vara Criminal de Santarém, pelo crime de peculato a pena de 2 anos e quatro meses de reclusão e pagamento de 40 dias multa, mas como Maria Gomes também preenche os requisitos previstos no art. 44 do Código Penal que prevê a substituição da pena privativa de liberdade por uma pena restritiva de direitos, a pena foi convertida para fornecimento de duas cestas básicas no valor individual de 1/2 salário mínimo. 
A entidade pública ou privada beneficiária das cestas básicas será definida pelo juiz de execuções penais. 
O vereador Reginaldo Campos, citado nas duas sentenças, era um dos mentores dos vários esquemas de desvio de dinheiro público, que compreendiam funcionários fantasmas, pagamento irregular de diárias, fraudes em licitações, desvio de combustíveis, entre outras irregularidades. Reginaldo já esteve preso por conta das primeiras fases da “Operação Perfuga” e atualmente cumpre prisão domiciliar. Ele já é réu em várias ações civis públicas e uma ação penal. 
Após o desvendamento dos esquemas criminosos Reginaldo Campos fez “delação premiada”, junto com outros delatores. Eles contaram como eram realizados os desvios de dinheiro público que causaram um grande prejuízo ao erário. 
Parte do valor desviado pelos esquemas já foi recuperado, após o trabalho dos promotores de Justiça de Santarém que compõem a força-tarefa da “Operação Perfuga”.