quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

ALMEIRIM: PJ participa de Fórum de Acompanhamento Social


A representante do Ministério Público de Almeirim, promotora de justiça Aline Janusa Teles Martins, participou da segunda reunião ordinária do Fórum de Acompanhamento Social dos programas ambientais da usina hidrelétrica de Santo Antônio do Jari. A reunião ocorreu no dia 20 de fevereiro, no Centro Pedagógico de Laranjal do Jari.
O objetivo foi informar as atividades desenvolvidas pela empresa ECE Participações S.A, titular da concessão da construção da hidrelétrica, inclusive no que se refere à diminuição de impactos ambientais e sociais, principalmente na área da saúde.                                     
Além do MP e dos representantes da empresa EDP do Brasil, participaram integrantes das comunidades afetadas pela hidrelétrica, sendo oportunizado para se manifestarem sobre os problemas enfrentados com a construção da usina.
Texto: Lila Bermeguy
Fotos: Promotoria de Almerim

Delegacia de Conflitos Agrários apreende armas e munição em Anapu


Apreensões
















A operação denominada "Pilão", sob coordenação da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA), do sudeste do Pará, resultou nas prisões de três pessoas - dois funcionários de uma fazenda e um assentado - suspeitas de estarem desferindo tiros de arma de fogo na área da fazenda "Cabo de Aço", na Gleba Bacajá, em Anapu, oeste do Pará. Armas de fogo e munição foram apreendidas.
A ação policial, sob coordenação do delegado Victor Leal, foi realizada entre os dias 16 e 26 de fevereiro. O objetivo principal da operação, conforme explicou o delegado, foi apaziguar o clima de tensão por questões fundiárias no local, já que, no lote de número 86 da Gleba, um fazendeiro, que ali possui propriedade rural, reinvidica a área.
Por outro lado, o INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) mantém projeto de reforma agrária no local, após decisão judicial em que foi constatado que a área seria pública. Segundo o delegado, a equipe policial foi até a região para apurar várias denúncias de que, por causa do projeto de assentamento de trabalhadores rurais na área, funcionários da fazenda teriam feitos disparos de arma de fogo às proximidades do local e estariam coagindo os assentados que ali residem. No primeiro dia do deslocamento dos policiais até a área, após seis horas de viagem, a equipe da DECA prendeu um dos funcionários da fazenda. Ele foi flagrado portando munições de calibre 20.
Poucos dias antes, o gerente da fazenda foi preso por estar portando uma espingarda calibre 12. No decorrer da ação, os policiais flagraram um assentado armado com uma espingarda de calibre 16. "Após os três procedimentos policiais, percebemos que os ânimos estavam mais apaziguados gerando o término da operação policial e o retorno da equipe de conflitos agrários do Sudeste do Pará para a base sediada em Marabá", detalha o delegado Victor Leal. As operações preventivas fazem parte das diretrizes especificadas pelo delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, e do diretor de Polícia do Interior, delegado Sílvio Maués.

Tortura em presídio de Itaituba será apurada pela Alepa


Deputados da comissão de Direitos Humanos vão ouvir os presos e a direção do presídio, na Câmara Municipal


A comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa vai apurar in loco as denúncias de tortura aos presos do Centro de Recuperação Regional de Itaituba, que teriam sido espancados por policiais militares, após a fuga de sete detentos na semana passada. Os familiares dos presos fizeram a denúncia e a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará pediu a destituição dos diretores do presídio. Amanhã, os deputados da comissão de Direitos Humanos da AL pretendem ouvir os presos e a direção do local, além de realizar audiência pública à tarde na Câmara Municipal, onde querem ouvir os depoimentos dos familiares dos presos, além de representantes de entidades locais.
O presidente da CDH da AL, deputado Carlos Bordalo, afirma que alguns deputados já solicitaram informações à Secretaria Estadual de Segurança Pública sobre as denúncias, mas não obtiveram resposta. Ele explica que será necessário verificar como estão as condições da estrutura do presídio e também as explicações da direção do órgão.
Além do presidente da comissão, a comitiva de parlamentares será composta pelo vice-presidente Augusto Pantoja (PPS), Ana Cunha (PSDB), Edmilson Rodrigues (Psol) e pelos que atuam na região, como Josefina Carmo (PMDB) e Nélio Aguiar (PMN), mas não integram a comissão.
Fonte: Diário do Pará

Funcionário dos Correios agride dois colegas a marteladas


"Um funcionário dos Correios de Santarém agrediu dois colegas de outra agência da empresa a marteladas". 

O funcionário concursado Luis Edilson do Amaral Alves, que é da agência central e trabalha na empresa há 20 anos, entrou na agência localizada na Avenida Cuiabá, em frente ao quartel do 3º BPM, e agrediu a funcionária Euly Cristina Lira de Souza, acertando-a na boca. O gerente da agência tentou socorrer a colega e levou uma martelada na cabeça.

Funcionário dos Correios agride dois colegas a marteladasA mulher teve os dentes quebrados. O gerente sofreu uma lesão na cabeça.
Segundo o advogado do acusado, seu cliente teve um surto psicótico. O agressor está detido na delegacia da Polícia Federal e as vítimas foram atendidas no Hospital Sagrada Família.

Redação Notapajos com informações de Débora Rodrigues

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Padre indiciado por estupro se relacionava com outras meninas da paróquia, acusa jovem

A lista de pecados do padre Emilson Soares Corrêa parece não ter fim, segundo o relato da jovem de 19 anos que afirma ter sido vítima dele desde os 15. Em entrevista ao EXTRA, ela contou que ele também se relacionava com outras meninas da paróquia. Segundo ela, a mãe foi quem descobriu os abusos, depois de presenciar a jovem sendo agressiva com o pároco. A jovem contou, ainda, que o sacerdote falava que se confessava com outros padres depois que os dois faziam sexo.

Padre era padrinho da menina
Você sabe se ele fazia sexo com outras meninas?
Havia, sim, outras meninas. Tinha outra coroinha lá no Cubango com quem ele ficava muito. Não sei se ele abusou dela. Mas eles eram muito próximos. Ela tinha Síndrome de Down.
Quem desconfiou primeiro do seu relacionamento com o padre Emilson?
Minha mãe desconfiou e veio perguntar para mim, depois que eu e o padre Emilson fomos levá-la ao médico. Ela estava passando mal, com dor no estômago. Ele se virou para ela e falou: "Aproveita se for morrer, que eu estou com material para fazer extrema-unção". Me revoltei: "Quem deveria morrer é você, que é pecador". Ela veio falar comigo depois disso.
Como era a relação dele com a sua família?
Ele ia bastante lá em casa. Convidava minha família para ir na missa, cobrava que a gente deveria ir. O que eu ia fazer na missa? Ele rezava missa, dava hóstia para as pessoas, depois de ter feito sexo comigo.
Ele se mostrava arrependido, se confessava?
Falava que se confessava com vários padres diferentes depois de fazer sexo comigo. Quantos padres devem saber o que ele fez?
Você quer ele preso?
Eu quero justiça. Quero que ele vá preso. Ele deve ser louco, uma pessoa que usa a batina para abusar de menores. Minha irmã vai crescer marcada por isso.

Padre também era padrinho da vítima

Vereador Dayan solicita criação do 'disque-dengue' em Santarém


Vereador DAYAN contra proliferação DENGUE
O início do período chuvoso aumenta a proliferação de focos do mosquito e conseqüentemente a infestação da população. Diante disso, as ações de prevenção são de vital importância para que não ocorra o que aconteceu em 2010, quando no início do ano o município registrou mais de 411 casos confirmados da doença, 300% a mais que o ano anterior quando foram confirmados 100 casos.

Diante dessa realidade e para se evite transtornos na área de saúde, o vereador líder do PPS, Dayan Serique, solicitou a criação de um número de telefone de fácil memorização que pudesse ser utilizado pela população para solicitar a presença de agentes de endemias em casas ou outros tipos de estabelecimentos que possuíssem indícios de favorecimento à criação de focos do mosquito da dengue, o aedes aegypti.
Dayan Serique explica que o disque dengue, por exemplo, seria utilizado pelo morador que percebeu que seu vizinho abandonou alguns pneus no quintal de sua a casa e ausentou-se. Ao invés de se esperar pelo rodízio dos agentes de endemias que estão sobrecarregados, cada um tem mais de 200 residências para visitar, o morador poderia solicitar em caráter de urgência a presença de um agente que atenderia aquela demanda de forma imediata. “Uma forma de evitar a criação desenfreada de focos do mosquito da dengue”, argumentou.

O número estaria dentro da sede do setor de endemias da cidade. Um atende anotaria o endereço a ser visitado e o tipo de situação que apresentar o risco. Uma estrutura mínima que não levantaria ônus ao tesouro municipal. O número seria divulgado nas campanhas e colado nas paredes dos prédios públicos municipais e na internet pelo setor de comunicação da cidade.

MP expede ACP para fechamento de estabelecimento do " Chapéu do Povo" em Jacareacanga

                                              
Em Jacareacanga, sudoeste do Pará, a promotora de justiça Maria Raimunda da Silva Tavares do Ministério Público do Estado (MPE), ajuizou junto ao Juizado da Vara Única da Comarca do município pedido de Ação Civil Pública (ACP) contra o estabelecimento denominado “Chapéu do Povo”.
O estabelecimento por ser de ambiente aberto, não causa restrições quanto à presença de crianças e adolescentes no local, o que ocasionou o MP a propor ACP junto a Comarca, para o fechamento do local.
Segundo a promotora de justiça, Maria Raimunda Tavares “em abril de 2012, já havia sido realizada reunião no MP, com a participação do proprietário do estabelecimento, objetivando a regularização da presente situação”, disse.
O proprietário reconheceu que o estabelecimento funciona de forma irregular, em virtude de várias situações como: ausência de cerca circundando o estabelecimento, presença de crianças e adolescente no local, bem como, a comercialização de bebida alcoólica e jogos.

Justiça condena autor de abuso sexual em Santarém

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil ocupou o segundo lugar em número de ocorrências nas faixas etárias de 0 a 9 anos, e de 10 a 14 anos, no ano de 2011. Perde somente para os casos de negligência e abandono. Em Santarém, a justiça condenou um autor de abuso sexual contra uma menina de 13 anos, com base em denúncia do Ministério Público.

ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇA E ADOLESCENTENo Pará, o programa ProPaz, do governo do Estado, registrou de janeiro a junho de 2012, 1.128 denúncias, o dobro dos 558 registros do mesmo período em 2011. De acordo com dados do Propaz, nos casos registrados no primeiro semestre de 2012, 80,5% das vítimas são meninas. Foram 378 casos de violência contra vítimas de 11 a 14 anos e outros 575 casos de abuso contra crianças de zero a 11 anos.
Em razão do elevado número de casos de violência sexual praticado contra crianças e adolescentes na comarca de Santarém, o MP tem trabalhado para fortalecer o serviço de denúncia nacional Disque 100, em conjunto com a Semtras, Conselho Tutelar e Policia Civil. Além disso, tem solicitado às varas criminais a observância do Provimento 001/2010, da Corregedoria de Justiça das Comarcas do Interior, que dispõe sobre a prioridade na tramitação de processo criminal envolvendo vítimas crianças e adolescentes.

COLÉGIO SANTA CLARA DISPENSA PROFESSOR DE BIOLOGIA, POR SER MEMBRO DA IGREJA DA PAZ



´O motivo é o mais absurdo já tomado por uma direção de escola cristã. Pelo fato do professor ser membro da Igreja da Paz. Como se nesse país sua preferência religiosa não fosse respeitada´.

Colégio Santa Clara (Santarém - PA)
Biólogo Josué Figueira lecionava no educandário
Não me recordo quando estava inserido na comunidade educacional do município de algum professor que tenha sido dispensado devido não seguir o modo operandis do estabelecimento de ensino, que pela população é visto como um dos que ao lado do colégio Dom Amando (CDA), volta sua atenção á formação educacional dos estudantes santarenos.
O colégio Santa Clara administrado pela irmandade das freiras da Imaculada Conceição, simplesmente dispensou os serviços profissionais do biólogo Josué Figueira pelo simples fato do mesmo seguir a religião evangélica. Ele simplesmente é membro da Igreja da Paz. Cabe aqui uma pergunta ás irmãs da Imaculada Conceição: ‘todas as religiões não são direcionadas a Deus? – ou somente no Santa Clara  é preciso seguir as normas religiosas impostas pela direção do estabelecimento de ensino? É duro constatar que pelo simples fato de ser membro da Igreja da Paz um excelente professor é demitido por justa causa por não compactuar com os ensinamentos do citado colégio.
Quando eu ministrava aulas no colégio Álvaro Adolfo da Silveira, Dom Amando e Santa Clara todos os professores eram tratados respeitando suas crenças religiosas. E saliente-se que  no nosso  tempo de aluno do CDA, tínhamos como diretora do Santa Clara a irmã Otaviana, que para a maioria da comunidade santarena foi vista como ‘tirana’ e dura na queda. Mas em momento algum a citada religiosa se indispôs com professores que optavam por uma outra crença. Achamos que todas as religiões levam a Cristo, nosso Salvador. Sinceramente não dá para entender o posicionamento da direção do Santa Clara. Se houvesse motivo que justificasse a dispensa do referido professor, ainda assim teria que ser feita pelos meios legais. Mas absurdamente as irmãs que administram o centenário educandário optaram pela maneira mais simples, ou seja, calculando o tempo de serviço do professor Josué e efetuando o pagamento que o mesmo teve direito pelo tempo que esteve em sala de aula. E o que mais causa indignação é o fato do mesmo gozar da amizade e simpatia de todos os demais mestres  daquele estabelecimento de ensino. Todos foram apanhados de surpresa com a exoneração de Josué.
O tempo que passei como professor de história do Santa Clara foi de aprendizagem. Foi lá que fui solidificando minha nobre missão de ser mais um professor do município de Santarém, e não um educador por excelência, mas sim um profissional compromissado com o aprendizado dos nossos alunos.
Nós tivemos a sorte de receber ensinamentos de profissionais qualificados. Permitam-se citar os mestres Nicolino Campos, Ronaldo Hein, Ricardo Kinsman, Luciola Freire, Terezinha Corrêa. e outros mais que de forma decisiva contribuíram para que tivéssemos uma aprendizagem de ótima qualidade. E nunca reclamamos sequer quando um dos mestres não chegava ao Dom Amando para ministrar suas aulas.
Enquanto a direção do Santa Clara dispensa os trabalhos profissionais do professor  e biólogo Josué Figueira, Santarém acaba de receber havia quinze dias atrás, mais uma leva de novos biólogos á disposição da comunidade escolar.
Somos suspeitos de tocar no assunto porque ele é casado com minha filha Suellen Cristina. Mas se toco no assunto é devido a falta de a direção do Santa Clara não se prontificar em chamá-lo para uma conversa `teté á teté´e não simplesmente manda-lo embora  e privando alguns alunos de receberem aulas bem planejadas e de pura motivação. Quem ministra aulas é um estudioso e pesquisador. Por várias vezes presenciei Josué com vários livros abertos a sua frente elaborando planos de aula para serem ministrados aos seus alunos. Traduzindo para o português mais simples: nunca adentrava em sala de aula com ensinamentos supérfluos, e sim dotada do que mais moderno existe na biologia.

Por José Aurélio Rocha*
Professor e jornalista FENAJ 128

Carta ao Xarope detalha TORTURA no centro de recuperação em Itaituba


“Uma ação covarde, praticada por representantes do estado, totalmente despreparados e maliciosos, onde o resulta foi mais de 80 seres humanos espancados e torturados das mais terríveis formas possível”.

Braços quebrados, vários hematomas pelo corpo, o uso de espraie de pimenta em partes intimas e sem contar no trauma pessoal, foi esse o resultado da intervenção do grupo tático dentro do centro de recuperação de Itaituba, que, diga-se de passagem, com as atuais diretrizes e normas, não tem recuperado a ninguém. Ação essa que foi comandada e executada, com a participação e autorização da direção daquele centro de recuperação.
A muito tempo a forma como vem sendo administrada aquele centro de recuperação é questionada pela sociedade, onde familiares e presos são submetidos a atitudes humilhantes e desumanas provocada pela falta de habilidade, humanidade e treinamento por partes da direção e de alguns agentes penitenciários. Tais atrocidades é facilmente comprovada, bastando a sociedade ir em frente ao presídio em dias de visitas, onde mães, irmãos , pais muitas vezes idosos esperam por mais de duas horas ao relento, tende de aguentar calor de mais de 40 graus em pé ou pegando chuvas e as doenças tropicais. O local não oferece nenhuma acomodação para as famílias que visitam seus parentes.  Na parte de dentro, são atendidos por agentes sem treinamento e sem equipamento, que ainda utilizam o método arcaico de mandar senhoras e senhores de idade retirarem as roupas, simplesmente por que o presídio não tem equipamentos simples de detecção de metais ou substancias ilícitas.
Varias outras denuncias mostram também que ali funciona um esquema formados por agentes corruptos que vendem para os internos os mais diversificados tipos de coisa, desde simples alimentação a drogas e celulares, prova disso é o numero bastante elevados de agentes que foram simplesmente exonerados nos últimos anos.
Outra denuncia grave é com relação a alimentação, onde agentes e detentos já fizeram varias denuncias da qualidade dos mesmo. Produtos onde na nota são de primeira qualidade, na realidade são entregues por fornecedores produtos de qualidade duvidosa. Mais especificamente com relação a carnes, frangos e peixe, onde carne macia são simplesmente substituídas por carnes com osso e de procedência duvidosa, a relatos de que o diretor do centro de recuperação, possui uma fazenda, onde animais estariam sendo abatidos inrregulamente e sendo substituídos na hora da entrega, em um esquema com a participação da empresa vencedora da licitação para entrega do produto. Agentes denunciam a máfia da “prefeitura”, como é conhecida dentro do centro de recuperação a dispensa onde é armazenada os produtos para consumo dos internos, a vaga de “prefeito” é dada a um agente de confiança da administração que compõe o esquema de desvio.
Outra denuncia feita por detentos é de proteção e regressão de regime irregulares feito pelo chefe de segurança da instituição, fato que por diversas vezes já foi denunciado na promotoria de Itaituba, na denuncia presos afirmam que tem detento que chega a pagar ate R$: 2.000,00 reais para saírem do sistema fechado e irem para o semi aberto, com a desculpa de que iriam ajudar nas tarefas do presídio no regime semi aberto. Essas denuncias já levaram o atual diretor a ir diversas vezes se explicar no ministério publico.
O fato é que a cadeia hoje, fornece uma alimentação de má qualidade, em um ambiente de total degradação humana, onde presos tem que conviver com a falta de higiene, sem materiais de limpeza, tendo de dividir suas celas com ratos, baratas e demais animais e insetos que habitam esses ambientes.
Essa seção gratuita de espancamento que houve na ultima sexta feita é somente mais um capitulo dessa administração corrupta e despreparada, que não fornece a chance de recuperação para nenhum interno que ali se encontram.
É bom lembrar a sociedade que não foi somente condenados que foram espancados, a maioria que ali está, ainda aguarda por um julgamento para comprovar realmente seus delitos, e acima de tudo, são serem humanos nas muitas vezes, nossos parentes, amigos e conhecidos que aguardam por uma decisão da justiça.
Que essa brutalidade, abra o coração e a mente da sociedade, e que sirva também como forma de equalização, onde profissionais deveriam ser contratados por suas capacidades e não por seus padrinhos políticos.
Diretor, faça um favor a você e a sociedade, seja homem e peça sua exoneração, é o mínimo que o senhor pode fazer nesse momento, porque pode ter certeza, se a justiça for feita, o senhor será mais um interno daquele centro de recuperação. 

Santarém, cidade modelo. Por que não?


Por Manuel Dutra
Esta cidade existe com a marca de seus artistas plásticos, compositores eruditos e populares, jornalistas e poetas, com a expansão de seu polo universitário e de suas bibliotecas. A moldura é o encontro do Amazonas com o Tapajós.
Foto: Blog do Jeso, 25.02. 2013
A primeira parte do título deste artigo pode soar estranha. Mas a segunda parte, a das possibilidades, não me parece estranha, haja vista a presente mobilização de milhares de pessoas na cidade e no seu entorno em defesa do respeito que a cidade merece. A brutal agressão das margens da Rodovia Fernando Guilhon, pela especulação imobiliária, sentiu o baque do grito de uma população que já não suporta a destruição de uma das mais antigas e belas cidades da Amazônia.

Hoje, esse mutirão em defesa da seriedade pública é exemplo para tantas outras cidades da região, agredidas, em silêncio, por aventureiros sem o menor compromisso com as cidades infelizmente brutalizadas.

Sinal positivo
Por que, então, não avançar? Nenhum governo, aqui ou em qualquer lugar do mudo, agirá plenamente em favor da coletividade a não ser debaixo de pressão social. O fato de o prefeito Alexandre Von ter cancelado parte das licenças à empresa Buriti é sinal positivo, inclusive porque, com um ato administrativo, ele derrubou a decisão do TJE que mandou prosseguir a obra ilegal.
Santarém, como cidade, não pode assistir ao espetáculo de sua destruição. Ao contrário de mau exemplo, esta cidade pode tornar-se um modelo.

Poucas cidades no mundo talvez possam ufanar-se de possuir tantos atributos de beleza e cultura. Qual cidade, no planeta, é banhada, ao mesmo tempo, pelo maior rio do mundo, o Amazonas, e pelo decantado Tapajós, um dos mais belos e enigmáticos rios do Brasil? Natureza e cultura esta cidade e esta região têm de sobra.
Versos, plástica, universidades
Santarém só pode existir ao som das melodias do maestro Wilson Fonseca, com os versos de Emir Bemerguy, com a plástica de Laurimar Leal, Dona Dica Frazão e Elias do Rosário, com o acervo cultural ímpar do bibliófilo Cristóvam Sena, com o Bosque Santa Lúcia de Steven Alexander, o Bosque da Cidade, a Biblioteca Municipal, a beleza do recém-reconstruído Teatro Vitória, o Museu João Fona. E o Sairé, sim o Sairé da decantada Alter do Chão... E não pode existir sem a marca de tantos artistas plásticos, compositores populares, cantores, escritores, jornalistas e poetas cuja relação é tão grande que não recordo todos aqui, aos quais peço desculpa até por estar longe do dia a dia de Santarém já há mais de duas décadas.
Santarém é hoje um destacado polo universitário, com cinco instituições, entre elas a Universidade Federal do Oeste do Pará, o Núcleo da Universidade Estadual do Pará, além de outras três particulares. O turismo se incrementa, mas atenção, a maioria dos turistas não viaja para ver "points", ou seja, "pontos turísticos", mas para conhecer cidades, povos e a sua cultura e também as belezas naturais.
Igualmente Santarém não pode existir sem o Tapajós ora verde esmeralda ora azul, cristalino e transparente com os seus 16 quilômetros de largura próximo ao local onde deságua no Amazonas, na frente da cidade, em espetáculo intermitente. Nem sem a riqueza de seus peixes, da miríade de seus furos e igarapés. Santarém tem as duas coisas que fazem a vida de um povo: natureza e cultura.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

As Missões Jesuítas no Rio Tapajós


Pe. Sidney Augusto Canto (*)
O rio Tapajós historicamente foi uma área missionária dos padres Jesuítas. Costuma-se registrar que o primeiro Jesuíta que pisou em terras mocorongas foi ninguém menos que o padre Antonio Vieira, superior dos Jesuítas no Grão Pará. Ele viu o rio Tapajós em 1659 e ao que parece foi um “amor a primeira vista”. 
Mandou posteriormente dois missionários: Tomé Ribeiro e Gaspar Misch. Ambos fizeram catequese e batizaram alguns índios, mas não estabeleceram a tão sonhada missão. Sonhada sim, e até edida, implorada; pois entre a cruz do missionário e a espada do colono, os índios sem pestanejar escolheram a cruz. Não que isso lhes agradasse, mas pelo menos não perderiam totalmente a sua iberdade, pois nas mãos dos colonos não eram nada mais que apenas mão de obra escrava. 
Os jesuítas vieram para ficar com o padre João Felipe Bettendorff. Que finalmente cumpriu, em 22 de junho de 1661, a ordem de Vieira: fundar e estabelecer missão às margens do rio Tapajós. Era mês de junho, mês da cheia do rio, mesmo assim, Bettendorff descreve na sua “Crônica” a existência das praias à margem do grande Paraná-Pixuna (coisa rara de se ver em pleno mês de junho, nos dias de hoje). 

Vila Franca, Rio Tapajós, Santarém
Bettendorff, ainda hoje, é o primeiro cronista a nos oferecer um maravilhoso relato da nossa Santarém de outrora. Infelizmente a obra mais consultada pelos pesquisadores ainda é a “Crônica”, mas existem outras, principalmente cartas, além de catecismos que foram escritos na “língua” dos Tapajós. Mesmo a sua “Crônica” é uma obra pouco conhecida dos santarenos, tais quais outras que são de difícil acesso em nossas escolas e bibliotecas locais. 
Mas com os Jesuítas, que vinham cuidar de apaziguar os ânimos entre os tapuias, veio também o Estado, que tinha pressa em conquistar geográfica e politicamente o vale do Amazonas. E a foz do rio Tapajós foi considerada um ponto estratégico para a defesa dos interesses da Coroa Portuguesa. Foi assim que o alvará régio de 15 de dezembro de 1684 dava a Francisco da Costa Falcão a incumbência de construir fortificações que garantissem a posse política e militar da Amazônia, que àquela altura já estava deixando de ser espanhola e passando a ser efetivamente portuguesa. 

Matador do casal de Uruará confessa crime e diz que foi por ciúmes

Após ser preso, friamente o jovem Silvano de apena 20 anos confessou o duplo homicídio  

As Polícias Civil e Militar prenderam em flagrante, por volta de 13 horas, desta terça-feira, 26, Silvano de Sousa Taboza, 20 anos, que confessou a autoria das mortes da ex-espossa, Gisele Alves de Souza, 18 anos, e do atual namorado dela, Uziel Lima Ribeiro, 30. O duplo homicídio ocorreu por volta de 7 horas da manhã de hoje, no interior de um quarto, onde morava Gisele, na Rua Floriano Peixoto, centro da cidade de Uruará, sudoeste do Pará. O acusado foi encontrado em uma vila de quartos no extremo sul do município. O crime teve motivações passionais, pois o acusado não aceitava a separação com a ex-mulher e o relacionamento dela com outro homem.
As buscas pelo homicida tiveram início logo após o duplo assassinato. As vítimas foram mortas a facadas enquanto dormiam. A casa em que estavam Gisele e Uziel foi invadida pelo acusado. Com base em informações de comunidade, os policiais conseguiram localizar o paradeiro de Silvano, que foi localizado pelo investigador da Polícia Civil, Sílvio Alex, e pelos policiais militares - capitão Márcio Abudd e tenente Campos. O preso foi levado para a Delegacia da Polícia Civil para ser interrogado. Em depoimento, ele admitiu ter matado o casal por ciúmes. O acusado disse ainda estar arrependido do crime.
Silvano
Com um curativo na orelha esquerda, Silvano relatou aos policiais que enquanto atacou a facadas Uziel, a vítima lhe arrancou um pedaço da orelha com uma mordida. Detalhista, o criminoso precisou a hora do crime: 7 horas e 14 minutos, o que demonstra a premeditação do crime. Silvano vai responder por homicídio duplo qualificado enquadrado no artigo 121, inciso 2º, parágrafo IV, do Código Penal, cuja pena mínima é de 12 anos e a máxima é de 30 anos.
O duplo assassinato chocou os vizinhos da jovem Gisele. O atual namorado dela ainda chegou a ser socorrido com vida e levado para o hospital municipal da cidade, porém morreu uma hora depois. O corpo das vítimas foram levados para o hospital para realização dos exames cadavéricos. A jovem havia se mudado recentemente para um quarto de aluguel onde morava sozinha. Ela estava separada do marido, Silvano Taboza, há cerca de dois meses, pois o ex-marido era agressivo.

Crime brutal pode ter sido causado por ciúmes do ex-marido



Foto Joab Reis
Aconteceu nesta manhã de terça feira em Uruará um crime que chocou a sociedade. Uma Jovem foi morta à facada por um homem que segundo informações pode ter sido o ex-marido.
Ela e o suposto assassino estariam separados á alguns meses, mas o mesmo não aceitava a separação, e vinha seguindo a vitima.
Uziel Lima
O atual namorado da vitima Uziel Lima Ribeiro de 30 anos, que esta em uma quitinete, também foi ferido no peito com uma facada e foi encaminhado para o Hospital Municipal de Uruará, e não aguentou os ferimentos e também veio a óbito.
Os crimes aconteceram na Rua Floriano Peixoto nessa cidade por volta das 07h00min desta terça-feira.
Segundo o proprietário da quitinete, no qual a jovem morava sozinha, afirmou que a mesma vivia com muito medo, mas nunca relatou que sua vida corria perigo.
A Polícia se encontra a procura do criminoso ou criminosos do crime brutal.



Polícia Civil desvenda crime do comerciante no Santissimo

Policiais civis lotados na Superintendência Regional do Baixo Amazonas acaba de desvendar o crime de latrocínio ocorrido no último dia 17, em que foi morto um comerciante no bairro santíssimo, em Santarém/PA, e prende dois acusados do crime. Dois ainda estão foragidos.
Os dois elementos apresentados pela PC. Informações e foto de Hitamar Santos.
A dupla faz parte de um bando que matou sem piedade e na maior corvadia no 17 de fevereiro o comerciante Francisco de Assis Sousa.
O acusado foi identificado como José Tarcísio da Costa Santos, 18 anos. Ele é filho do dono de uma casa de festa da cidade, localizada na Avenida Moaçara, bairro Diamantino.

Segundo a polícia, mais três homens participaram do assassinato. Dois deles, Geciclei Nunes Vieira e Gilmar Rodrigues estão foragidos. O outro acusado foi identificado como José Rômulo Pereira. A motocicleta usada no crime foi encontrada dentro da casa de festa. Fato que pode comprovar o crime do comerciante.

Dona Arlene, MÃE NOTA 10, que pagou faculdade da FILHA vendendo TRUFAS em Santarém

" Uma história de comover, e que o Xarope já mais poderia deixar de publicar. Dona Arlene Lima,uma santarena bandalhadora que não mediu esfoços para ajudar a formar a filha Amanda Lima ao curso de Serviço Social. Veja um pouco dessa linda história contada pelo Blog da Cidade".

Dona Arlene e sua simpati que formou sua filha

Dificilmente alguém ainda não tenha visto está simpática senhora pela orla oferecendo suas deliciosas trufas. Arlene Lima, 45, vendeu milhares de trufas por cerca de 04 anos com o objetivo de ajudar a pagar a faculdade da filha Amanda Lima, 23, que finalmente se formou no ultimo dia 22 de fevereiro, no curso de Serviço Social, pela ULBRA, tirando 9.5 em seu TCC. "Deus me iluminou e com a ajuda dEle paguei todas as parcelas e nunca atrasei nenhuma, assim obtive descontos que a ULBRA dá para quem antecipa os pagamentos" disse a mãe emocionada. Assim que pagou a ultima parcela da instituição, a carismática Arlene distribuiu mais de 200 trufas na Orla, em forma de comemoração por ter alcançado seu alvo.
Em seu baile de formatura, Amanda fez uma linda homenagem a sua mãe em seu discurso emocionado feito diante de amigos e familiares. Arlene finalizou a entrevista contando a receita do seu sucesso: "Deus foi maior e ela se esforçou e mereceu. A vida é simples: sonhar, apresentar a Deus, ouvir a sua direção e agir com amor e o resultado virá. Fé e a ação trazem os resultados e a benção de Deus".
Fonte: Blog Cidade de Santarém

Ex-aliado mete a RIPA em Doutor Macedo do DEM

" Revoltado por ter sido abandonado pelo médico conhecido por Doutor Macedo, o seu mais fiel escideiro da campanha para prefeito no município de Belterra conhecido por " Marcão da Aposentadoria" resolveu abrir o BICO e contar os verdadeiros bastidores que envolve o médico e sua esposa, a advogada conhecida por Edna. A postagem foi feita em plena linha da rede Social do Facebook". 

Abaixo veja na íntegra o texto postado por Marcos Silva ("Marcão da Aposentadoria")na rede social Facebook: 
 DESABAFO:

Macedo, alvo de Marcão no FACE
"Amigos e Amigas do Face, acho que a grande maioria dos meus amigos e amigas do Face me conhecem bem, não sou muito de postar coisas no face, mais hoje tive minha paciência esgotada, vou falar de um grupo que se diz UNIDOS POR BELTERRA, ou seja, de política, participei da Campanha de Belterra, sendo que me dediquei à área da flona do tapajós, trabalhei para dois vereadores, Serjão e Auseni, e a prefeito DR. Macedo, na época da campanha meus amigos era muito lindo, serio. Todos eram unidos por um objetivo, faziam planos, expectativas, reuniões, todos corajosos, lutando uma batalha, para um rei, todo mundo era peão , todo mundo se ajudava, faziam promessas ao meus amigos, que não vou citar nomes, “olha se a gente perder tem Santarém tem Mogi dos Campos para agregar todo pessoal” hoje vejo as pessoas que trabalharam na campanha, passando praticamente fome, desespero, medo, angustia, sim pessoas abandonadas pelo rei, e seu conselheiros, eu falo Dr.Macedo e João rocha, sim na época o líder maior que conduziu seus súditos era brabo, não aceitava opinião de ninguém, fazia o que sua cabeça mandava. E todos eram obrigados a aceitar, estou falando isso porque quero que vejam que doamos sangue, espírito, ate a alma para pessoas que nem si quer atende telefone, antes atendiam todos, hoje atendi o
Marcão abriu o VERBO contra o médico político
s escolhidos, tem pessoas que mataram de trabalhar e hoje são esquecidos,candidatos a vereadores que perderam, são deixados pra La, estão sem emprego, sem o rancho, vendendo o almoço pra comprar a janta, e ainda estão sendo perseguidos pelo atual governo, professores, sendo mandado pra mata para dar aula, funcionários sendo demitidos, porque apoiaram o Dr. Macedo. Venho não pedir para mim e sim para o grupo, de pessoas que hoje estão, esquecidos, CADE O ALEXANDRE IVON, CADE O PREFEITO DE MOJUI DOS CAMPOS, QUE FALAVAM, ou será que e mais uma promessa de político, sim eu falo cadê LIRA MAIA que João Rocha tanto falava, que tem o telefone particular Cadê o DR> Macedo que antes atendia todo mundo, cadê o Sergio o articulador da Campanha, cadê João Rocha! Hoje nem dormi com tanta raiva de nossos lideres colocarem uma ilusão na cabeça das pessoas, ILUSÃO NÃO MATA FOME, FALÇAS PROMESSAS NÃO PAGAM A CONTA DE ENERGIA, AMIZADE E SO PRA SABER DA VIDA DO OUTRO, esse grupo UNIDOS POR BELTERRA não existe mais, existe agora cada um por si e DILMA PRA TODOS. Se continuarem assim o Democrata de Belterra vai se resumir a 10 pessoas. DR. Macedo, João Rocha, Sergio Correia, olhem para as pessoas que perderam seu sono para andar com vos casa por casa, pessoas que dormiram na mata, para ficar vigiando tambores de gasolina, pessoas que foram ate ameaçadas de morte, por que o apoiavam, pessoas que deram sua cara a tapa, para defender o Dr. Falo e repito, essas pessoas estão abandonadas. LIDERES ACORDEM! Por que senão pode ser tarde, se essa realidade não mudar, mudem para outra cidade. Acorde, João rocha, Macedo, acorde EDNA, risadinha o povo já ta cansado, espero não ter falado besteira, pois sei que não gostam das minhas idéias, mais peso para o pessoal que trabalharam pra vos, de graça. Não olhem pra mim olhem para o pai de família que não tem o dinheiro de comprar o pão, olhem para as pessoas que a Celpa massacra, olhem para as mães de família que vestiram o 25, olhem para os doentes como olhavam antes, olhem para o pai desempregado, e parem de olhar o próprio bolso. Não falo Mal simplesmente falo a verdade." 
Continui lendo, agora em miúdos..

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Penitenciária de Cucuruná vive clima tenso

Trabalho implementado pelo diretor Cel. Valter pode estar sendo alvo de pessoas inescrupulosas

Por Carlos Cruz

Cel Valter Santos - Penitenciária de CururunãNem bem o trabalho de ressocialização de presos começou a produzir bons frutos, na Penitenciária Agrícola do Cucurunã, em Santarém, Oeste do Pará, eis que surge uma turma de invejosos que se auto intitulam opositores para querer manchar o trabalho do diretor, Coronel Valter Santos.
Tudo bem que as denúncias feitas pela OAB Santarém devem ser levadas em consideração e investigadas a fundo. Mas é um absurdo querer que estas denúncias- que inclusive estão sendo apuradas pela direção da Casa Penal- estejam sendo usadas por pessoas inescrupulosas como bandeira político partidária para denegrir o trabalho sério e responsável de ressocialização que é feito pelo Coronel Valter Santos, no presídio de Cucurunã.
Briga pelo poder: Há informações que existem dois grupos políticos no comando da Penitenciária, um indicado pelo vice-governador Helenilson Pontes (PPS) e outro grupo indicado pelo atual prefeito de Santarém, Alexandre Von (PSDB) e pelo deputado federal Lira Maia (DEM). Leia mais...

Dupla de assaltantes é lichado sem piedade, veja o video


Acidentecom POP mata jovem Julunira em Itaituba

O acidente aconteceu por volta das 4 horas da madrugada do domingo, na Rodovia Transamazônica BR-230 em frente ao aeroporto de Itaituba no oeste do estado.
A jovem Julinara Rodrigues, de 16 anos de idade, estava retornando de uma festa com seu namorado em uma moto Pop-100, devido a grande movimentação de veículos na Rodovia Transamazônica ainda não se sebe realmente como o acidente aconteceu. Informações preliminares dão conta que os dois estavam sem capacetes e trafegavam sentido centro e o rapaz que pilotava a moto foi tentar fazer uma ultrapassagem e acabou se chocando com um veiculo que ainda não identificado, a batida foi inevitável, os dois vieram a cair ao chão, o piloto da moto teria quebrado uma das costelas e sofrido algumas escoriações pelo corpo já Julinara bateu a cabeça e teria quebrado o pescoço vindo a falecer na hora.
Moto em que Julinara e
stava na garupa.
Militares do Corpo de Bombeiros e agentes do SAMU foram acionados, mas para Julinara não teve mais jeito, devido a batida ela veio a falecer na hora, já seu namorado foi levado para em estado grave para o Hospital Municipal. No asfalto a marca da tragédia. Corpo de Julinara esta sendo velado na 7ª do Bairro da Floresta na Rua da Escola Haroldo Veloso.
Marcas de sangue no asfalto da BR.
O fato foi comunicado na Delegacia de Policia ao Delegado Antonio Carlos que fará todos procedimentos legais, segundo ele investigadores já estão em busca do veiculo envolvido no acidente.

Vereador eleito de Uruará acusado de flaudar licitações

Professor Manoel na mira dos vereadores
O ex- secretário de Educação e hoje vereador eleito pelo PMDB Manoel Ribeiro, esta com uma encrenca sem tamanho, pois cai sobre o mesmo varias denuncia de desvios de recursos publico, no período que era secretário de educação. O quase ex- vereador podemos assim chamar, pois as denuncias comprovadas são muitos claras, e o mandato do mesmo esta nas mãos dos Vereadores que já tem as provas sem mãos. Portanto cabe os Vereadores mostrar para que os mesmos foram eleitos, e dar uma resposta no caso.

Durante uma vistoria técnica realizada em todas as escolas onde estavam previstas ampliações e reformas e, ainda, nas localidades onde deveriam ser construídas escolas, com o contrato, relatórios, planilhas orçamentárias de trabalho referentes ao contrato e fotografias em anexo, o que se encontrou foi vergonhoso, estarrecedor, revoltante e comprovou-se claramente o desvio do dinheiro público que deveria ter sido utilizado para o bem da população, em especial as crianças. Uma ação cruel, covardemente premeditada e orquestrada pelo secretário MANOEL RIBEIRO DE CASTRO para saquear o erário público em proveito próprio e em detrimento dos estudantes uruaraenses.
Essas vistorias feitas nas escolas comprovaram que, confiado na impunidade, na notória conivência do prefeito e na falta de fiscalização dos vereadores, o secretário de educação desviou deslavadamente o dinheiro do FUNDEB e ainda tentou ludibriar os moradores das comunidades fazendo pequenos reparos emergenciais, pintando escolas antigas, incluindo escolas que foram construídas pelos pais dos alunos e documentando escolas que já tinham sido até inauguradas.

Trnsamazônica: Carro pega fogo em frente ao loteamento Buruti em Itaituba

Um carro pegou fogo na tarde deste domingo (24) na Rodovia Transamazônica, no Km 5 em frente ao Loteamento Buriti. O veiculo modelo gol, começou ao soltar bastante fumaça o motorista colocou o carro no acostamento e recebeu ajuda de outros condutores, no entanto, as chamas se alastraram e deixaram o veiculo destruído. O incidente ocorreu por volta das 13h45.
O condutor do veiculo  se retirou do local, mais não sofreu ferimentos. 
Um vazamento na mangueira de combustível pode ter provocado o incêndio.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e logo em seguida apagaram o fogo que já tinha tomado o  carro por completo.
Por um breve momento o transito na rodovia ficou interrompido, até que os bombeiros colocasse fim as chamas do veiculo.
Fotos e textos Gilson Vasconselos de Itaituba