Seguidores do DO XAROPE

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Acidentes assusta população de Santarém


Com o impacto, a motocicleta foi arremessada a vários metros do local. Já a carreta passou por cima das duas pessoas que estavam na moto.


Sávio Santos e Velck Sousa morreram a caminho do hospital
Sávio Santos e Velck Sousa morreram a caminho do hospital
Por volta das 21h30, de quarta-feira, dia 10, um acidente envolvendo uma carreta e uma motocicleta, na Avenida Sérgio Henn, no bairro da Interventoria, resultou em duas vítimas fatais. Minutos depois, passaram pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), os corpos de Sávio Alexandre de Sousa Santos, 33 anos, e Velck Cruz Sousa, 19 anos, o qual era militar do Exército.
Segundo testemunhas, o condutor da motocicleta seguia em direção ao bairro Nova República e teria tentado ultrapassar a carreta, quando perdeu o equilíbrio e foi atropelado. Com o impacto, a motocicleta foi arremessada a vários metros do local. Já a carreta passou por cima das duas pessoas que estavam na moto.
Homens do Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (Ptran) estiveram no local, averiguando as causas do acidente. Marcas do impacto entre a carreta e a motocicleta ficaram no asfalto. As duas vítimas ainda foram socorridas por homens do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas, em estado grave, ao Hospital Municipal de Santarém, mas não resistiram e faleceram.
“O que foi colhido no local é que o condutor da motocicleta foi fazer a ultrapassagem da carreta pela direita, o que não é correto. O correto é pela esquerda. Com isso, o motociclista bateu a moto na sarjeta, se desequilibrou e bateu no caminhão, que passou por cima dele”, explica o sargento J. Dias, da Polícia Militar.
O piloto Sávio Alexandre morreu a caminho do Hospital. O passageiro Velk Cruz teve fratura exposta na bacia, foi atendido, mas não resistiu e morreu. O motorista da carreta identificado como Edilson Lima Pereira foi levado à delegacia de Policia Civil, onde prestou depoimento ao delegado plantonista. Em seguida foi liberado.
O diretor da 16ª Seccional da Polícia Civil, delegado Nelson Silva, instaurou inquérito para apurar as causas do acidente. Segundo policiais civis, o motoqueiro deu causa ao acidente. “O motorista se apresentou e prestou os esclarecimentos sobre os fatos”, disse o delegado Nelson.
CARRO DESGOVERNADO: Outro acidente aconteceu na madrugada de quinta-feira, 11, na Avenida Rui Barbosa, no centro de Santarém. Um carro de marca Chevrolet, modelo Celta, cor preto, de placas JVZ-2156, perdeu a direção e bateu de frente ao prédio, onde funciona a Empresa Microlins. Durante o acidente, cinco pessoas estavam dentro do carro, entre elas, 04 homens e uma mulher. Williams Patrick Cardoso de Alcântara, 18 anos; Éden Cardoso Costa, 20 anos; Jorge Ygor de Oliveira Batista, 20 anos e uma adolescente de 16 anos, de iniciais G. G.S, sofreram escoriações, foram socorridos por homens do Samu e levadas ao Pronto Socorro Municipal de Santarém. Além das pessoas que sofreram escoriações, um homem que estava no veículo saiu ileso do acidente. Ele não quis prestar depoimento sobre o que ocasionou a falta de controle de direção do carro. Segundo testemunhas, os passageiros do carro estavam na orla ingerindo bebida alcoólica. Em seguida, o carro subiu a Rua Inácio Correa, entrou na Rui Barbosa e bateu de frente, no prédio da Microlins. Os passageiros do carro disseram que são moradores do Santo André. Outro acidente aconteceu na Avenida Borges Leal na manhã de quinta-feira, 11, envolvendo duas motos, entre elas, uma de marca Honda, modelo Bros, cor preto, placas OFT – 1016. Durante a batida não houve vitimas fatais apenas danos materiais.
Corpo de “Chiquinho” ficou estirado em frente do bar onde foi assassinado
Corpo de “Chiquinho” ficou estirado em frente do bar onde foi assassinado
Sete mortes em menos de uma semana: Sete mortes foram registradas no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) em menos de uma semana em Santarém, Oeste do Pará. Foram duas pessoas  assassinadas a facadas, um assaltante morto a tiros por homens do grupo Tático Operacional da Polícia Militar (GTO), um suicídio e três vítimas fatais no trânsito.
Na madrugada de sábado, 06, no bairro do Santo André, um homem foi morto com dois tiros disparados por um militar do GTO. Segundo os militares, a vítima roubou a motocicleta de um policial militar. Durante a perseguição ao bandido, ele trocou tiros com os homens do GTO e foi alvejado com dois disparos. O assaltante não resistiu aos tiros e morreu no local.
De acordo com o comandante do GTO, capitão PM Wilton Chaves, a morte aconteceu durante uma perseguição com troca de tiros entre o acusado e a Polícia Militar, na Rua Uberlândia, no bairro Santo André. “Chegando ao local, conseguimos identificar o cidadão. Fizemos a perseguição, ele caiu da moto e entrou pelos quintais. Começou a atirar e o policial reagiu e efetuou os disparos que veio ao óbito do cidadão”, relata o policial. Policiais militares disseram, ainda, que um tiro acertou o braço esquerdo e outro, a barriga do assaltante, o qual portava um revólver calibre 22. Além do assaltante morto a tiros pela PM, um adolescente de 17 anos foi apresentado na Seccional ainda na madrugada de sábado.



INVESTIGAÇÃO: De acordo com o diretor da 16ª Seccional Urbana, delegado Nelson Silva, várias ocorrências foram registradas no último final de semana em Santarém, onde houve um confronto entre a Polícia Militar e alguns assaltantes, sendo que um dos indivíduos morreu. Ele explica que aconteceu também um suicídio registrado na Seccional, além de dois esfaqueamentos, onde as vítimas vieram a óbito. Um deles em Belterra e o outro em Santarém.Mais uma morte: Outra morte aconteceu na madrugada de sábado, na Comunidade de Amapá, na rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163), quilômetro 33, Município de Belterra. Um homem identificado como “Chiquinho” foi morto por um “colega de copo” durante uma discussão em um bar naquela comunidade. “Chiquinho” levou uma facada no peito e morreu ainda no local do crime. Já o acusado de cometer o assassinato, Antonio Alailson Sousa da Silva, 21 anos, se encontra foragido da Polícia de Belterra.

“Todos os procedimentos que chegam ao conhecimento da Polícia Civil são instaurados inquéritos policiais, para serem investigados. Independente da forma como aconteceu, mesmo sendo um suicídio é obrigatório a Polícia esclarecer através do inquérito policial”, ressalta.
Policiais civis informaram, ainda, que durante os procedimentos legais na Seccional, a vítima do assalto não reconheceu o adolescente como um dos autores do crime. Depois de prestar esclarecimentos o menor foi liberado para voltar à residência de seus pais.
Por: Manoel Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do Blog do Xarope e deixe seus comentários, críticas e sugestões.