terça-feira, 28 de maio de 2019

À procura de suspeito de chacina em Mojuí dos Campos, polícia encontra mais dois corpos

Raimundo Silva de Paula e o sogro Pedro Boscheto foram assassinados na comunidade Paca, em Mojuí dos Campos — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Raimundo Silva de Paula e o sogro Pedro Boscheto foram assassinados na comunidade Paca, em Mojuí dos Campos — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Vítimas seriam a mãe e um dos filhos do suspeito. Polícia faz buscas nas matas.
Em diligências na zona rural de Mojuí dos Campos, oeste do Pará, onde três pessoas de uma mesma família foram assassinadas na noite de segunda-feira (27), a polícia encontrou na manhã desta terça-feira (28), os corpos da mãe e de um dos filhos do suspeito identificado pelo nome de Mauro Braga. Outro filho de Mauro está desaparecido.
A mãe do suspeito, Maria Barroso Braga, teria sido morta na própria residência, ainda na tarde de segunda-feira. Depois, Mauro teria sido visto passando da escola com dois filhos. O corpo de um das crianças identificada como Manoel Barroso, foi encontrado nas matas na comunidade São Benedito, onde o suspeito morava. A polícia faz buscas pela outra criança e pelo suspeito.
Segundo informações da polícia, após matar a mãe e um dos filhos, Mauro seguiu para a comunidade Paca, que é vizinha a São Benedito, e foi direto para a fazenda da família Boscheto. No local, a primeira pessoa que ele encontrou foi Raimundo Silva de Paula, de 43 anos, que estava no curral. Raimundo recebeu dois tiros de espingarda, sendo um na perna e um no peito. De lá, o suspeito foi até o igarapé da comunidade, onde o menino Douglas Boscheto de Paula, 12 anos, estava pescando. O menino foi morto com um tiro no peito.
O suspeito então seguiu para a sede da fazenda, onde encontrou o proprietário Pedro Hélio Boscheto, 63 anos, em companhia do amigo Luís Jorge. Pedro foi morto com um tiro no peito, e Luís Jorge não foi baleado porque acabaram os cartuchos.
De acordo com a polícia, o suspeito se armou de uma faca e partiu para cima de Luís Jorge. Eles travaram luta corporal e Luís foi ferido. A esposa de Raimundo, que também estava na casa, pegou um pedaço de pau e acertou a cabeça do suspeito que caiu. Nesse momento, Luís Jorge correu para pedir socorro, e a mulher se trancou em um dos cômodos da casa, até o suspeito ir embora.
Mauro foi visto pela última vez na comunidade São Benedito, às 4h da madrugada desta terça-feira. Segundo moradores, ele estava armado e se embrenhou na mata.
Blog do Xarope via jornalista Por Sílvia Vieira, do G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do Blog do Xarope e deixe seus comentários, críticas e sugestões.